Você sabia que pode utilizar o código de barras para vender mais? Muitas vezes, a venda do produto está condicionada à qualidade e ao preço, mas existe um processo interno que deve ser observado para proporcionar uma melhor experiência de compras ao consumidor.

Com rotina acelerada e tempo escasso para realizar as diversas tarefas do dia a dia, é importante que o consumidor conte com a parceria dos fornecedores para simplificar o processo de vendas e assim voltar a atenção para coisas prioritárias.

Com o código de barras, é possível criar uma sistemática de vendas mais dinâmica e facilitar a baixa do produto no estoque e a saída para o salão de vendas e para a sacola do consumidor — tudo rapidamente, utilizando aquela tarja cheia de riscos e números que parece não fazer sentindo.

Já vamos explicar sua importância e eficiência para o processo de vendas do seu produto. Esse é o tema do nosso post. Com ele, esperamos que você perceba os benefícios de implementar essa ferramenta na sua empresa. Boa leitura!

O que é código de barras?

O código de barras pode ser entendido como a identidade funcional do produto por representação de dados gráficos, numéricos ou alfanuméricos. Para decodificar os dados, é preciso contar com um leitor específico que escaneia as barras e logo entende que se trata de um determinado produto que foi cadastrado anteriormente no sistema.

Qual é a importância do uso do código de barras para as empresas?

Quando ainda não existia o código de barras e toda a tecnologia que permite fazer a leitura dos dados e liberar o produto rapidamente, as filas se faziam gigantes nos estabelecimentos, pois os preços eram digitados um a um pelo atendente no caixa.

Imagine a morosidade do atendimento e os riscos de erros de cobrança em função do trabalho manual e também da pressa dos consumidores que acabavam por pressionar o funcionário da loja para agilizar os procedimentos. Eis a importância do código de barras para acompanhar a evolução da tecnologia e do mercado.

Quais são os benefícios da ferramenta?

O objetivo é utilizar a estratégia do código de barras para vender mais e ao mesmo tempo facilitar a vida e as aquisições do consumidor, disponibilizando recursos para uma vivência agradável no comércio.

Essas são medidas que só podem beneficiar as duas partes. Conheça alguns fatores de impacto positivo para a sua empresa, caso você se decida pela incorporação do código de barras no gerenciamento de produtos.

Agilizar o atendimento

Aquela demora de atendimento, identificação de produto e digitação de códigos deixa de ser um problema para sua empresa quando o código de barras é utilizado. A facilidade com que a informação caminha impacta todo o atendimento de forma positiva.

Aumentar a satisfação dos clientes

Dando continuidade, quando o atendimento é ágil e o produto é facilmente identificado e liberado para a venda, já no caixa, o cliente que tem pressa e deseja fazer suas compras sem muita burocracia se sentirá satisfeito por receber um tratamento diferenciado, gerando uma fidelização instintiva.

Otimizar a gestão de estoque e o controle de produtos

Os processos integrados permitem que a gestão de estoque seja mais eficiente e otimizada. Desde a compra — passando pelo recebimento, entrada no estoque e saída para a venda —, o código de barras possibilitará rastrear os processos e controlar a rotatividade e a performance de um determinado produto.

Imprimir autoridade à marca

A evolução representa uma caminhada progressiva pautada no profissionalismo e na responsabilidade. Ao adotar o código de barras nos produtos, sua empresa demonstrará maturidade mercadológica, deixando em evidência a idoneidade da marca e a produtividade aumentada.

Adequar a marca às exigências da legislação

Não há uma obrigatoriedade de registro do código de barras junto a uma entidade especializada, mas é recomendável a utilização de acordo com o padrão internacional EAN. Assim, emitido pela GS1, o código de barras pode ser comprado de terceiros, com avaliação do custo-benefício.

Como inserir o código de barras nos produtos?

A emissão e a certificação do código de barras são realizadas pela GS1 Brasil. Os valores pagos são de taxa anual por direito de uso e cálculo sobre a receita e quantidade de produtos comercializados — o que pode até parecer oneroso a princípio, mas fortalece a ideia de organização e padronização da sua empresa.

Mesmo que você opte por adquirir os códigos de fornecedores diferentes, tenha o cuidado de observar se foram adquiridos por meio da GS1. Por serem autênticos, os códigos de barras EAN são únicos no mundo e somente uma entidade certificadora pode garantir que não tenham sido utilizados anteriormente.

Conheça alguns tipos de códigos de barras utilizados no Brasil e no mundo:

  • código UPC-A — com maior predominância no Canadá e nos Estados Unidos, os códigos de barras UPC-A (Universal Product Code ou Código Universal de Produto) são usados no varejo e contêm 12 dígitos — 11 dígitos de dados e 1 de verificação;
  • código UPC-E — o código de barras UPC-E é o mais utilizado nos Estados Unidos, sendo uma versão condensada do código IPC-A, com 6 dígitos Ele elimina os zeros iniciais de identificação do produto, bem como o dígito de sistema numérico e os dígitos finais no código de fabricante;
  • código EAN — EAN (European Article Number) é um código de barras composto por 13 dígitos utilizado mundialmente. É o mais utilizado por pequenas e médias empresas varejistas.

Com a inovação tecnológica e o surgimento do consumidor 4.0 e sua urgência de compras, o código de barras passou a figurar como elemento diferenciado nas empresas que desejam alcançar um grau de excelência no atendimento. Ele facilita o controle e a gestão de produtos com reflexos na saúde financeira, uma vez que a efetivação das vendas de forma correta minimiza prejuízos e retrabalhos.

Você curtiu este post sobre a utilização do código de barras para vender mais? Então, continue a visita em nosso blog, leia nosso artigo Você sabe o que é o consumidor 4.0 e como se preparar para atendê-lo?” e se atualize um pouco mais sobre o assunto.

Banner Tudo que você precisa saber sobre Código de BarrasPowered by Rock Convert