Entre as várias funções que o código de barras tem, uma delas é a possibilidade de saber a procedência de um produto e se ele é confiável. Contudo, o que fazer quando a pirataria se aprimora e desenvolve itens bem idênticos aos originais?

Uma solução para fugir de fraudes como essa é contar com um sistema que permita verificar a autenticidade do código de barras do  produto. É aí que entra o GEPIR. Continue a leitura para saber do que se trata, como funciona e quais segmentos ele atende!

O que é e para que serve o GEPIR?

Em resumo, o GEPIR é uma ferramenta desenvolvida para validar a autenticidade de códigos. Dessa forma, torna-se possível verificar a veracidade de determinado código de barra.

Para que isso seja possível, são verificados aspectos como:

●       Se o código atende   as regras de padronização global;

●       se o código que é administrado por alguma GS1 no mundo

●       por fim, se o código é valido.

De acordo com Claudilena Murro, executiva de produtos da GS1, “atendendo esses requisitos, é possível identificar qual empresa marca tem autorização para utilizar o código nas suas mercadorias. Essas informações podem ser consultadas no GEPIR”.

Como o GEPIR funciona?

Trata-se de uma ferramenta exclusiva da GS1 que permite validar os códigos que estejam no padrão global, os chamados GTIN (Número Global do Item Comercial) — e apenas esse tipo de código pode ser verificado.

, a ferramenta oferece um grande apoio à autenticidade dos códigos, contribuindo para inibir ainda mais casos de pirataria em bens e serviços, atestando a veracidade do código do produto e promovendo ainda mais segurança para as empresas envolvidas nas negociações.

Em quais tipos de segmento de mercado é indicado utilizar o GEPIR?

A GS1 atua com mais de 20 setores da economia, o que garante a abrangência da sua utilização, desde pequenas indústrias  até grandes empresas — como a indústria farmacêutica.

De acordo com Claudilena, tem sido observado um crescimento na utilização das ferramentas por empresas do setor varejista, principalmente devido à comercialização de produtos online.

Essa mudança revela a necessidade de garantir a precisão das informações antes mesmo de incluir novos itens ao banco de dados das empresas .

Se, por acaso, alguma divergência for identificada, o varejista  terá condições de alertar seu parceiro comercial sobre a necessidade de entrar em Contato  com a GS1 Brasil para corrigir possíveis divergências

Como utilizar o GEPIR?

A ferramenta é aberta e o usuário pode se cadastrar e solicitar acesso por meio do portal do GEPIR https://gepir.gs1br.org/Home/Login. Isso significa que o uso não é restrito á empresas,  consumidores que tiverem interesse também podem utilizar o sistema de forma gratuita.

Para a consulta, existem duas opções habilitadas para os usuários, que podem:

1.    digitar cada código que deseja consultar manualmente;

2.    importar uma lista disponível em uma planilha eletrônica.

Claudilena afirma que o acesso é global, ou seja, os usuários têm acesso a informações de produtos de qualquer lugar com no mundo..

O GEPIR é uma ferramenta muito importante para o mercado no que diz respeito a garantir a procedência e a confiabilidade dos produtos que são comercializados, inibindo casos como pirataria ou mesmo a existência de itens com códigos duplicados, gerando confusão.

Quer conhecer ainda mais a ferramenta e como ela pode ajudar a sua empresa? Então, entre em contato conosco e esclareça suas dúvidas agora mesmo!

 

outros serviços da GS1 que apoiam a validação da autenticidade dos códigos produtos

Para os consumidores, somente o GEPIR está disponível. Contudo, para pessoas jurídicas, as opções de validação são mais amplas e contemplam outras possibilidades. Além de poder consultar quais códigos estão válidos, as empresas podem avaliar os dados registrados em cada um deles para isso a GS1 Brasil disponibiliza uma API (Application Programming Interface).

Com essa API , é possível consultar um GTIN e obter informações como:

●       marca;

●       descrição do Produto;

●       dados da classificação do produto (Segmento, Família, Classe e Subclasse/Bloco);

●       CEST;

●       NCM;

●       peso bruto;

●       unidade de medida do peso bruto;

●       URL da Foto;

●       GTIN de Nível Inferior;

●       quantidade de Itens Contidos.

 As informações retornadas na API  são dados que foram cadastradas pelo dono da marca do produto, e é isso que ajuda a garantir a confiabilidade e veracidade dos do produto.

A GS1 Brasil  conta mais de 58 mil empresas associadas, e  a base de dados de produtos conta com mais de 44 milhões de produtos cadastrados

 Quer conhecer ainda mais a ferramenta e como ela pode ajudar a sua empresa nessa questão de conferência e rastreabilidade de produtos? Então, entre em contato conosco e esclareça suas dúvidas agora mesmo!

Banner Tudo que você precisa saber sobre Código de BarrasPowered by Rock Convert