Banner para o guia Inovação, o futuro dos negócios. Guia Missão Técnica GS1 Brasil — AlemanhaPowered by Rock Convert

Um dos assuntos que é bastante debatido no meio corporativo atualmente é a gestão da inovação.

Porém, ainda que ela seja uma excelente estratégia para se destacar no mercado e trazer benefícios para o negócio, não é tão fácil de ser implementada.

Existem alguns desafios que precisam ser superados, e é sobre eles que falaremos neste post.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e confira agora  mesmo!

O que é a gestão da inovação?

A gestão da inovação está relacionada ao gerenciamento de ideias inovadoras que são desenvolvidas em uma empresa.

Por meio dela, avalia-se o potencial que cada projeto tem, as adaptações necessárias, os benefícios que podem ser alcançados e qual é o retorno que pode ser obtido.

Para implementá-la, é preciso considerar o modelo de negócios, as estratégias da empresa, os processos organizacionais, a governança corporativa e os recursos que podem ser destinados à implementação de uma nova ideia.

Quais são os benefícios que ela proporciona?

Quando bem estruturada, a gestão da inovação pode trazer alguns benefícios consideráveis para a empresa — abrangendo desde os níveis operacionais até os mais estratégicos.

Alguns deles, inclusive, são alcançados como resultado das mudanças geradas no processo de adoção desse modelo.

Melhor aproveitamento dos recursos

Mudanças nos processos e adoção de um ciclo de melhorias contínuas fazem parte da gestão da inovação.

Dessa forma, consegue-se identificar os pontos de desperdícios e elaborar ações que ajudem a eliminar ou minimizar esse problema. Como consequência, os recursos são usados com mais efetividade.

Aumento da eficácia no atendimento

A implementação desse modelo de gestão também contribui para que as soluções criadas estejam de acordo com as expectativas dos clientes — visto que parte do processo envolve um estudo do comportamento do mercado e do público.

Nesse sentido, as melhorias adotadas estão ligadas:

  • aos produtos e serviços oferecidos;

  • ao atendimento prestado;

  • ao relacionamento com os clientes.

Aumento da lucratividade

Ela é alcançada por meio de:

  • melhor aproveitamento dos recursos;

  • redução de desperdícios;

  • diminuição dos custos.

Como o impacto dessas questões sobre o faturamento passa a ser menor, observa-se um aumento na margem de lucro.

Quais são os desafios para realizá-la e como superá-los?

Os desafios para adotar a gestão da inovação podem surgir em maior ou menor grau, dependendo do modelo de negócio e das particularidades de cada empresa.

Conheça os principais e o que fazer para superá-los.

Mudança na cultura organizacional

A gestão da inovação tem o grande desafio inicial de renovar a estratégia de atuação empresarial constantemente e estar atento às novas tecnologias.

É preciso trazer isso tudo para a cultura interna.

Esse é, talvez, o maior desafio, pois estamos falando sobre a adoção de metodologias ágeis e resultados rápidos, e isso demanda uma mudança na mentalidade (o chamado mindset)  e na cultura da organização — e ela impacta todos os membros, independentemente do nível hierárquico.

Trata-se de uma mudança da forma de fazer gestão e de aceitar as metodologias aplicadas ao dia a dia.

Para trazer a inovação para dentro da organização, é preciso romper barreiras, preconceitos e formas de agir dentro de um contexto empresarial.

Uma startup, por exemplo, é um modelo de gestão e de investimento completamente diferente do que ocorre nas grandes corporações.

Ao implementar a cultura de inovação, é possível que haja um novo método de trabalho da gestão.

A cultura tem que começar dentro da área de inovação fazendo essa gestão e mostrando os resultados que ela proporciona. Assim, consegue-se influenciar os stakeholders e os principais pontos de contato que estão próximos à você.

Uma vez que se demonstra resultados que tenham uma inovação efetiva, ou seja, que tenha ganhos para a organização, consequentemente, os decisores serão impactados.

A partir disso, a cultura de inovação é absorvida de maneira mais fácil pelos demais funcionários e membros da corporação.

Deve caber à área de pesquisa e desenvolvimento ser referência e dar o primeiro passo para fazer a mudança e mostrar esse diferencial para conseguir impactar a organização — e, consequentemente, fazer a diferença e trazer mais resultados.

Mudança na gestão de pessoas

Além da mudança na cultura, outro grande desafio é incorporar essa mentalidade em todos os níveis hierárquicos da organização — desde a diretoria até os profissionais que fazem o trabalho mais operacional.

Para que isso aconteça, cabe a quem faz a gestão de pessoas conseguir mostrar os ganhos de um processo de inovação.

Então, para mudar a cultura em uma organização e para que a gestão consiga influenciar nisso, as mudanças precisam começar pela própria área de inovação.

Isso significa ter pessoas engajadas, que consigam levar para a organização a diferença, a metodologia, novos processos e  novas formas de agir.

Aí sim, com os resultados, consegue-se influenciar decisões e, consequentemente, parceiros, e assim por diante.

Mas esse é um trabalho árduo, principalmente quando se fala em gestão da inovação.

Existem muitos profissionais que gostam de ficar em um projeto por curtíssimo prazo para depois entrar em outro.

Portanto, a montagem de uma equipe de inovação também é um grande desafio, pois é necessário contar com pessoas que entendem as particularidades da organização, o que está sendo construído, defendem as ideias e saibam que isso é mais do que um projeto — e impacta na forma da organização agir, na cultura e em vários outros aspectos.

Então, encontrar pessoas engajadas e que queiram fazer a diferença também é um dos maiores desafios na gestão de inovação.

Como superar

É preciso conseguir fazer com que os profissionais estejam engajados, entendam a importância dos projetos, tenham uma visão holística (e não a visão pontual) dos motivos por trás de cada atividade e que eles se sintam parte integrada do processo (e não apenas executores de um projeto).

O fundamental é entender que existe uma estratégia maior de tudo o que está sendo construído para conseguir influenciar as ações e mostrar que eles estão fazendo a diferença para a organização.

Mobilização de recursos

Outro grande desafio se trata da mobilização de recursos, o que está ligado às várias mudanças que acontecem dentro da empresa.

Para conseguir inovar, é certo que determinadas práticas e projetos precisam ser deixados de lado para dar espaço às transformações.

Isso também envolve alguns recursos financeiros e pessoais.

Por isso, quase sempre surgem divergências entre os departamentos a respeito da necessidade de se implementar novas soluções e quais são os impactos que elas podem gerar.

Como superar

É de suma importância apostar na comunicação e impactar diretamente as pessoas dispostas e envolvidas em um projeto.

A ideia é conseguir mobilizar os recursos necessários para investir em inovação.

Geralmente, a liberação depende da aprovação do corpo de diretores, sócios e outros stakeholders.

Por isso, é necessário apresentar um projeto detalhado apontando os benefícios e, principalmente, o aspecto financeiro — evidenciando a previsão de receitas e despesas.

Adotar a gestão da inovação na empresa é um grande passo para que se consiga criar soluções diferenciadas, que vão trazer novas experiências para os clientes (aumentando as chances de fidelização).

Quando bem-sucedida, ela contribui para que a organização se torne mais competitiva e alcance resultados cada vez mais satisfatórios.

Quer ficar por dentro de outros assuntos como este e aprender mais sobre gestão, tecnologia e inovação? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de tudo que postamos aqui no blog!

Banner Tudo que você precisa saber sobre Código de BarrasPowered by Rock Convert