Conteúdo atualizado no dia 13 de junho de 2018

A logística tem um grande potencial estratégico, à medida que ajuda na otimização dos processos e a alavancar os resultados. Entretanto, para que isso seja possível, é preciso contar com ferramentas que tornem as rotinas mais eficientes, e é aí que surge a automação logística.

Neste post, vamos explicar melhor o tema, falar sobre os investimentos que podem — e devem — ser feitos e a importância disso para o negócio. Continue acompanhando e saiba mais!

O que é a automação logística?

A automação logística consiste na adoção de sistemas de gestão e outras ferramentas que fazem com que os processos sejam executados automaticamente. Com isso, elimina-se — ou diminui-se consideravelmente — a necessidade de trabalhos e controles manuais.

Quais ferramentas são necessárias para que ela se torne eficiente?

WMS

O Warehouse Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Armazém, é um software de gestão direcionado para o controle de rotinas de estoques. Por meio dele, o gestor é capaz fazer a administração e o acompanhamento de processos como recebimento, armazenagem, separação de pedidos e inventários.

TMS

O Transportation Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Transportes, é um software voltado para rotinas de transporte. Entre as funcionalidades que ele oferece, podemos citar:

  • controle da frota;
  • gestão de custos;
  • auditoria de fretes;
  • rastreamento.

Roteirizador

Nem todas as soluções de TMS oferecem a opção de planejamento de rotas integrada. Isso faz com que seja necessário investir em um roteirizador. Esse recurso permite elaborar percursos otimizados, levando em consideração todos os pontos de entrega, restrições no trânsito, gasto com combustível, restrições do cliente, entre outros.

ERP

O Enterprise Resource Planning, ou Planejamento de Recursos Empresariais, não é um sistema totalmente voltado para a gestão logística, mas, por realizar a integração entre as áreas, torna-se indispensável para uma gestão eficiente. Nesse sentido, ele ajuda a manter a comunicação fluida, fazendo com que os departamentos troquem informações importantes de forma automática e aprimorem seus processos.

Um grande exemplo disso é quando o setor de vendas faz uma previsão de demanda e a logística usa essa informação para dimensionar a necessidade de caminhões para as entregas. Além disso, o setor de compras pode se beneficiar desses dados, usando-os para adquirir o estoque mais adequado — condizente com a estimativa elaborada.

Código de barras

código de barras não é um sistema de gestão, mas é uma ferramenta extremamente importante para os processos logísticos. Em muitos casos, sistemas WMS dependem dele para executar rotinas como endereçamento, separação de pedidos e inventário de materiais, por meio do RFID.

Ademais, ele é fundamental para empresas que desejam — ou necessitam — implementar a rastreabilidade dos materiais ao longo da cadeia logística. Com isso, é viável saber exatamente em qual etapa o produto se encontra, até que seja entregue ao cliente final.

Quais as tendências para 2018 e os próximos anos?

À medida que uma empresa segue as principais práticas de automação logística adotadas no mercado, mais condições tem de oferecer serviços de alto nível. Pensando nisso, vamos mostrar algumas tendências do setor que já estão apresentando bons resultados. Acompanhe!

Uso de drones

A utilização de drones desperta o interesse de muitas organizações e está sendo avaliada com muita atenção nos processos logísticos. Inclusive, essa tecnologia já foi empregada para entregar pizzas, remédios e outros itens, como painéis solares. Em algumas situações, o drone foi até mesmo utilizado de maneira automática, dispensando a ajuda de um piloto.

Amazon, Google, Walmart e UPS são exemplos de empresas que estão investindo nos drones para a entrega de encomendas aos clientes. Vale ressaltar que, embora o recurso apresente um grande potencial para o futuro, questões relacionadas à legislação e segurança fazem com que haja um maior cuidado para usá-lo em grande escala.

Automação de processos

A automatização é uma das tendências mais impactantes para a logística nos próximos anos. Não por acaso, a automação de processos permite não apenas agilizar a tomada de decisão por meio de sistemas de gerenciamento, mas também propiciar o transporte físico de mercadorias no centro de distribuição de forma automática.

Outro benefício é fazer com que a produção seja feita com mais eficiência. Na Alemanha, uma fábrica da BMW está usando robôs para administrarem a logística interna de peças de maneira autônoma. Dessa forma, os trabalhos são executados com menos erros e mais agilidade.

Entregas compartilhadas

O segmento de logística também está investindo na economia compartilhada, que vem chamando bastante a atenção nos últimos anos. A Uber, por exemplo, já aproveita a rede de motoristas para entregar mercadorias. Essa iniciativa permite que empresas usem a frota de veículos de terceiros para encaminharem os produtos aos clientes. A medida gera redução de custos com a administração da frota e funcionários.

Ao optar pelas entregas compartilhadas, uma organização tem menos gastos com combustíveis, manutenção e impostos relacionados aos veículos. Assim, é possível unir serviços com boa qualidade e economia, o que é fundamental para o crescimento sustentável.

Internet das Coisas

Contar com equipamentos e mercadorias conectados à internet é um fator que torna viável uma gestão mais eficiente. Hoje, é possível usar chips em produtos e empilhadeiras, facilitando a localização de um item no estoque em tempo real.

Com a Internet das Coisas, uma companhia pode coletar dados sobre toda a movimentação de uma mercadoria, propiciando a análise dos dados, a identificação de eventuais erros e a adoção de medidas para corrigi-los. Nunca foi tão fácil gerenciar um estoque com diversos produtos de forma simples e inteligente. Porém, essa ação somente é possível com o uso de tecnologia de ponta.

Logística 4.0

Consiste no uso de sistemas modernos para a otimização dos processos. Esse modelo de logística tem como principais vantagens:

  • acompanhar as atividades em tempo real por meio de monitoramento;
  • virtualizar os processos, facilitando o acesso às informações;
  • descentralizar os serviços, fazendo com que decisões operacionais sejam feitas com mais velocidade e, às vezes, por uma ferramenta automatizada.

Com planejamento, um empreendedor pode adotar iniciativas que vão contribuir para a logística ser cada vez mais bem executada.

Por que ela é tão importante para as empresas?

Existem diversos motivos que fazem com que as empresas precisem investir na automação logística, entre os quais podemos citar:

Maior controle sobre os processos

Antes de implementar uma solução tecnológica, é desejável que se realize o mapeamento dos processos, buscando padronizá-los e corrigir falhas que podem afetar o desempenho. Aliada à automação proporcionada pelos sistemas, essa padronização faz com que se tenha mais controle sobre as rotinas. Ou seja, consegue-se acompanhar o status de uma atividade em tempo real e obter informações referentes a ela, por exemplo.

Redução de erros e necessidade de retrabalhos

Com a eliminação da necessidade de realizar os processos manualmente, a incidência de erros cai consideravelmente — haja vista que as atividades passam a ser feitas de forma automática. Consequentemente, a necessidade de retrabalhos também cai, já que não é mais necessário corrigir os problemas.

Redução de custos

A redução de custos é uma das principais vantagens e, ao mesmo tempo, um dos motivos mais importantes para que se realize o investimento em automação logística. Ela pode ser alcançada por meio de:

  • aumento da produtividade;
  • diminuição da perda de tempo em decorrência de retrabalhos;
  • redução de desperdícios;
  • aumento da eficiência.

Essa é uma das razões pelas quais a adoção de uma ferramenta tecnológica proporciona uma excelente relação custo-benefício para o negócio, já que o investimento pago pode ser recuperado por meio da economia gerada.

Informações centralizadas, mais seguras e confiáveis

Em vez de diversos controles separados, o uso de um sistema de gestão faz com que todas as informações estejam centralizadas em apenas uma base de dados. Isso facilita sua busca, aumenta a segurança (diminuindo o risco de extravios de dados) e as torna mais confiáveis, já que estão menos sujeitas a erros e perdas.

Suporte na tomada de decisão

Outro ponto essencial a respeito da automação logística é que a maioria das soluções disponíveis no mercado oferece a possibilidade de criar relatórios para os processos de trabalho. Com isso, além do aumento do controle das rotinas, o gestor tem informações suficientes que podem ser usadas como base para uma tomada de decisão mais acertada.

Vale a pena também destacar a possibilidade de manter uma rotina de melhorias contínuas, já que a avaliação dos resultados permite identificar os principais gargalos, suas causas e quais ações devem ser tomadas para corrigi-los.

Modernização dos processos

Quando uma empresa está iniciando suas atividades e ainda é considerada de pequeno porte, é possível gerir os processos por meio de planilhas e outros controles manuais. No entanto, à medida que se alcança o crescimento, é necessário acompanhá-lo e adotar rotinas de um negócio em expansão.

Como resultado, chega a hora de modernizar as operações. Além dessa necessidade, o investimento em tecnologia também pode se tornar um diferencial na hora de conseguir bons parceiros de negócios e transmitir maior confiabilidade para os clientes.

Criação de vantagem competitiva

Com todos os benefícios que já foram citados, é seguro afirmar que a empresa consegue aumentar a qualidade dos produtos e serviços, atender às necessidades dos seus clientes e se destacar no mercado.

A automação logística é fundamental para garantir a melhoria na forma como os processos são gerenciados, o que proporciona benefícios para a empresa como um todo, desde questões operacionais até financeiras. Com tantas opções disponíveis no mercado, certamente, é possível encontrar uma que seja mais adequada ao seu modelo de negócio e às suas necessidades.

Para os que estão interessados em conhecer outras opções para melhorar o desempenho, além da automação logística, a sugestão é ler agora mesmo este post sobre como usar a inovação para fidelizar clientes e aumentar as vendas.