Banner de Exportação para PME'sPowered by Rock Convert

O cenário do mercado virtual é bastante positivo, já que ele vem se mostrando cada vez mais promissor. Fatores como praticidade, conforto e maior cobertura da internet no país fazem com que o e-commerce seja uma promessa de constante crescimento nos próximos anos. Uma situação tão favorável chama a atenção de muitos empreendedores, que passam a investir em estratégias de e-commerce.

Entretanto, ter uma loja virtual também conta com uma série de desafios. Custo de frete, informações falhas, dificuldades na navegação e alta concorrência são apenas alguns exemplos que ilustram a complexidade de sustentar e ampliar um e-commerce. Nesse contexto, surge a importância de se apostar em novas estratégias para corrigir ou atenuar esses problemas, alcançando o tão desejado aumento do volume de vendas.

Como nem tudo funciona de maneira intuitiva, podemos dar algumas dicas que vão ajudá-lo. Se você também tem essas dúvidas, continue a leitura!

Como expandir o seu e-commerce?

Confira agora 5 estratégias para expandir seu e-commerce!

1. Tenha metas bem definidas e estabeleça uma rotina

Para começar a tomar atitudes na gestão, é preciso colocar todas suas metas e seus objetivos no papel. Um ótimo método para auxiliar nessa atividade é o OKR (Objectives and Key Results).

Nele, você define metas (que contenham resultados mensuráveis) para cada trimestre. Depois, basta analisá-las e atribuir notas de 0 a 1 para cada uma delas. Alcançar uma média entre 0,6 e 0,7 já é um resultado satisfatório.

Agora que todos os objetivos já foram racionalizados e registrados, o próximo passo é colocar em prática as ações que vão gerar o resultado desejado. Para que isso seja possível, é altamente recomendado estabelecer uma rotina por meio da definição de sua metodologia de trabalho.

É importante também analisar quais são suas distrações durante o dia a dia e saber eliminá-las, a fim de aumentar sua produtividade. Com esse planejamento, fica mais fácil de executar as atividades necessárias para se alcançar todas as metas preestabelecidas.

2. Faça promoções

Essa pode até parecer uma dica óbvia, mas sempre é importante reforçar o significado de uma promoção para o cliente. Trata-se de uma das principais estratégias de e-commerce.

Sob a ótica do consumidor, uma promoção é uma proposta única, um negócio irrecusável. Ele sente que está saindo em vantagem e sendo recompensado por confiar naquela loja. Resumindo, promoções de vendas fazem clientes felizes — e nada melhor do que clientes satisfeitos para o gestor que busca expandir seu e-commerce, não é?

Além dessa ótima função de conquistar e fidelizar clientes, as promoções ainda podem ajudar a liberar espaço no estoque ou até mesmo divulgar sua marca. O interessante é aproveitar datas especiais, utilizando-as como gancho para aumentar suas vendas.

Podem ser datas comemorativas, como o Natal, ou datas marcantes, como a Black Friday. Para que seu e-commerce consiga desfrutar dos benefícios das promoções, é necessário se planejar com antecedência.

3. Invista em design responsivo

O design responsivo é uma técnica de estruturação sites e seu principal objetivo é fazer com que eles se adaptem ao browser do usuário. Ou seja, o design responsivo nada mais é do que uma ferramenta para melhorar a experiência do usuário com a loja virtual, independentemente do dispositivo usado para acessá-la — seja um computador ou um celular.

Criada em 2010, essa técnica se torna cada vez mais importante. Nos dias de hoje, as pessoas acessam a internet pelos mais diversos meios e a tendência é só diversificar cada vez mais essas possibilidades.

Portanto, um bom varejo online é aquele que pode ser facilmente navegado em smartphones, notebooks, tablets e até mesmo televisões. Se um site não tem design responsivo, quando é acessado pelo celular enfrenta diversos problemas, como a demora para carregar ou a distorção do layout original.

Para expandir seu e-commerce, visto que grande parcela dos usuários acessa lojas virtuais pelo dispositivo móvel (35% no ano de 2015, segundo a E-Bit/Buscapé), é necessário proporcionar uma experiência positiva, com boa navegabilidade para todos.

4. Aposte no Marketing Digital

Marketing Digital consiste em divulgar sua loja virtual por meio de diversas ferramentas. É possível dividi-lo em 4 grupos:

  1. Marketing de Busca, que tenta otimizar resultados em ferramentas de pesquisa (como o Google), envolvendo estratégias como SEO e links patrocinados;
  2. Marketing de Relacionamento, que abrange a divulgação em redes sociais, como Facebook, Twitter e Instagram;
  3. Marketing de Display, que, com redes de display (AdWords, Facebook Ads), insere banners em blogs e portais;
  4. Marketing de Conteúdo, que visa a oferecer bom conteúdo em um blog da qualidade, a fim de conseguir acessos e se posicionar melhor nos mecanismos de busca.

Para expandir seu negócio a partir de estratégias de e-commerce, é altamente recomendado investir bastante na área. Planeje com precisão, alinhe as melhores estratégias e busque constante renovação. Assim, torna-se possível fazer com que seu varejo virtual consiga marcar presença no mundo digital, aumentando sua visibilidade.

5. Utilize as mídias sociais a seu favor

Aprofundando-se mais no marketing de relacionamento, é preciso dar bastante atenção às mídias sociais, essenciais para garantir a presença de sua marca no mundo virtual. Espaço de troca entre lojas e consumidores, deve-se zelar pela boa reputação e pelo bom relacionamento com o cliente.

Algumas dicas para ser bem-sucedido na sua atuação e conseguir expandir seu e-commerce são:

  • escolha o canal certo, analisando qual das redes é mais compatível com seus objetivos;
  • seja ativo, pois para marcar presença é necessário manter uma frequência constante;
  • saiba construir bons relacionamentos, respondendo da melhor forma a todos os comentários, sejam eles positivos ou negativos;
  • aposte em diferentes tipos de conteúdo, dos mais sérios aos mais divertidos, e teste a recepção deles por parte do público;
  • incentive seu público a se engajar, ser ativo e participar de suas postagens;
  • e, por fim, não se esqueça de mensurar os resultados por meio de estatísticas, que envolvem, por exemplo, as curtidas ou os compartilhamentos.

Quais são as vantagens do código de barras?

Implantar um código de barras para seus produtos é uma forma de otimizar ainda mais as vendas — isso porque a codificação confere algumas vantagens. Quer ver?

Segurança

Nada melhor do que formalizar cada um dos seus processos. O fato de contar com codificação para seus produtos traz maior segurança nas venda, entrega e quaisquer outras transações. O registro preciso de cada produto que entra ou sai do seu estoque permite maior controle e rastreabilidade.

Padronização

O código de barras é como o número de identificação do produto. É ele que torna cada item único no mercado. Uma cor, um modelo ou um simples componente a mais em um determinado produto já torna necessário um novo código de barras.

Isso torna os produtos padronizados em qualquer lugar que eles estejam. Nunca se esqueça de que padronização também é sinônimo de qualidade.

Controle do estoque

A possibilidade de identificar e manter o controle de produtos auxilia no melhor gerenciamento dos produtos em estoque. Torna-se possível, a partir de uma leitura óptica, contabilizar cada item que entra e sai do estoque.

Dessa forma, fica mais fácil emitir relatórios de vendas para um melhor planejamento de compras e produção e evita-se que itens faltem ou fiquem parados em estoque por muito tempo.

Redução de erros

Produtos registrados manualmente tornam o processo passível de falhas humanas. Tais falhas podem levar a transtornos ou mesmo prejuízos e, por essa razão, é importante reduzi-las. O código de barras permite uma automatização de processos que também visa a reduzir tais erros. Uma margem maior de acertos também é sinônimo de excelência no que se faz.

Mas como implementar o código de barras?

Pode ser que você já tenha entendido a importância do código de barras, mas ainda não saiba exatamente por onde começar a implementá-lo. Acompanhe nossas dicas!

Obter o código de barras

O primeiro passo é a obtenção do código de barras. Para isso, você precisa fazer um cadastro e solicitar a codificação do produto indicado. Uma vez cadastrado, você pode conseguir novas numerações para cada item, criando assim uma cadeia de produtos identificados com precisão.

Conseguir a licença

Não existe comércio de códigos de barras, sua empresa apenas obtém uma licença para que você possa criar os seus. Sendo assim, uma vez implantados os códigos em sua empresa, todos os produtos podem entrar na relação de itens codificados. É por isso que falamos em licença.

Determinar o tamanho

É importante lembrar que existe uma proporcionalidade entre a altura das barras e o distanciamento entre elas. Por essa razão, não é possível simplesmente esticar ou achatar o código para adequá-lo ao espaço a embalagem. É por isso que é importante já pensar o layout das suas embalagens levando essa questão em consideração.

Imprimir o código

A impressão do código de barras precisa estar legível. Além disso, existem diversos processos pelos quais ela pode ser feita e a escolha está diretamente relacionada ao tipo de embalagem, à quantidade de produtos e aos valores disponíveis para investir em identidade visual da marca.

Colocar os códigos nas embalagens

Devido à leitura óptica, os códigos não devem ser localizados em dobras, emendas ou cantos das embalagens. O ideal é que ele fique em pontos estratégicos do ponto de vista da leitura e, caso os itens sejam agrupados em uma embalagem maior, que esta não precise ser aberta para que a leitura se torne possível.

Conseguir sustentar a ainda expandir uma loja virtual não é tarefa fácil. Porém, esse desafio não deve ser visto como insuperável. Daí se tem a importância de investir em visibilidade para seu varejo online a partir de estratégias de e-commerce.

Aumentar a taxa de conversões e, consequentemente, os lucros, é o maior objetivo daquele que busca expandir seu e-commerce. Colocando em prática algumas dicas, é possível desfrutar das melhores vantagens de se trabalhar com lojas virtuais no atual cenário econômico do Brasil.

Agora que você já conhece as melhores estratégias de e-commerce para expandir o seu negócio e aumentar suas vendas, aproveite para acompanhar os 7 passos para um e-commerce começar a exportar!

 

Conteúdo publicado em janeiro de 2017 e atualizado em agosto de 2019.

Banner para o Guia da Negociação: Como fechar mais negócios e otimizar seu resultadoPowered by Rock Convert