Banner de Exportação para PME'sPowered by Rock Convert

O controle de qualidade é uma preocupação constante nas empresas. Se levarmos em consideração o mercado competitivo e o consumidor, que está a cada dia mais informado e exigente, podemos concluir que trata-se de uma necessidade. Adequar-se a esse cenário demanda algumas mudanças internas, dentre as quais está a implantação da rastreabilidade de produtos.

Segundo uma pesquisa da Global Tracking, de 2016, havia uma estimativa de que o mercado de rastreabilidade de produtos teria um crescimento de 27,58% até 2021. Se considerarmos os avanços já observados, concluímos que o crescimento ainda será de 8,7% até essa data estimada. Esse cenário mostra o quanto a qualidade tem se tornado prioridade no mercado.

Se você deseja entender melhor o conceito de rastreabilidade e por que você deveria aderir a ele, continue lendo. Preparamos um material especial sobre o assunto.

Afinal, o que é rastreabilidade de produtos?

O conceito de rastreabilidade pode ser definido como a habilidade de poder rastrear determinado objeto. No ambiente empresarial, ele surgiu através da necessidade de identificar a localização de um produto – matéria-prima, mercadoria, embalagem, entre outros – dentro da cadeia de suprimentos, além de, também, ser muito utilizado para manter padrões de controle de qualidade.

Para isso, é importante conhecer a origem e o destino. Não importa quão longo seja esse caminho: você precisará utilizar algumas ferramentas, como o código de barras, para que tal controle funcione adequadamente.

Quais os benefícios da rastreabilidade de produtos?

Otimização de processos

Esse fator está diretamente ligado à confiabilidade da empresa junto ao mercado. Caso seja necessário recolher produtos, o processo poderá ser realizado com agilidade e segurança, reduzindo os possíveis danos. Ganha-se agilidade nas respostas em caso de desvios, por exemplo. Além disso, algumas empresas precisam atender a regulamentações setoriais.

Controles manuais podem não ser eficientes, é mais que produzir registros, é preciso saber o que, como e quais informações registrar, além do mais como armazenar. As tecnologias podem auxiliar automatizando e informatizando sistemas de gestão, codificação e captura de informações, e saber quais se devem escolher para otimização de processos e eficiência é o trabalho de uma consultoria de rastreabilidade.

Podemos considerar ainda que rastreabilidade difere de rastreamento, pois esse último se refere a uma informação em tempo real, enquanto a rastreabilidade implica na aplicação de uma metodologia  que possibilite a construção de um histórico para buscar determinado item na cadeia.

Segurança e qualidade do produto

Imagine uma produção em grande escala. Se os produtos não tiverem um lote, devidamente registrado em sistema, você meio que “perde o controle” do que produziu, do que foi vendido e do que já está à venda. Isso pode ser perigoso, devido à dificuldade de rastrear sempre que uma informação se fizer necessária.

Há muitos elos na cadeia de suprimentos, e o processo de rastreabilidade se estende a eles, não é algo só interno na empresa. Assim, você garante a qualidade até o consumidor final.

Redução de perdas de produtos

Quando não se tem a rastreabilidade, para cada desvio que acontece, surge uma situação emergencial em que é preciso alocar recursos e pessoas para tratar problemas. Quando se tem um processo de rastreabilidade, você gasta menos tempo e recursos para solucionar esses casos, tornando eficiente o processo. .

Um processo de rastreabilidade maduro aumenta a eficiência dos processos, como a gestão de produtos e a logistica sabendo quais materiais têm que sair e quando têm que sair para que não fiquem armazenados por tempo demais no estoque e se percam por conta de validade, por exemplo.

Quais os principais métodos utilizados para realizar rastreabilidade dos produtos?

Antes de chegar ao método, a empresa precisa saber por onde começar. Normalmente, costuma-se recorrer direto à tecnologia, muitas vezes, sem saber exatamente o momento em que se encontram e onde querem chegar. Esse cenário é o que chamamos de nível de maturidade, e é extremamente importante conhecê-lo para saber quais as possibilidades. Antes de escolher uma nova tecnologia, precisamos entender quais os recursos disponíveis para implantá-la, quais as necessidade do processo e os objetivos.

Para você entender melhor, imagine que precisa de um sofá para a sua casa. Você vai à loja e compra um reclinável, confortável e lindo. Porém, ao chegar em casa, descobre que ele não é adequado às medidas da sua sala. Escolher uma tecnologia sem antes entender o grau de maturidade da rastreabilidade da empresa seria mais ou menos a mesma situação. Para implantar as tecnologias de rastreabilidade, você segue um passo a passo.

O primeiro é sempre entender o grau de maturidade que a empresa se encontra para realizar uma rastreabilidade, saber, por exemplo, se existe uma identificação única para o produto, reconhecê-lo como único no mercado. A partir daí, ele passa a representar uma unidade logística. É esse reconhecimento que acontece na consultoria empresarial. E mais importante: quanto maior grau de maturidade, é muito mais difícil ter problemas pontuais lá na ponta.

É comum as empresas começarem a ter um grau de maturidade tão bom que elas conseguem tratar os casos de desvios antes que eles cheguem ao consumidor, porque elas estão olhando para todas as informações que permeiam a vida daquele produto.

Como funciona a aplicação da rastreabilidade de produtos?

A tecnologia escolhida deve ter por base a necessidade da empresa e grau de maturidade que o processo já possui para realizar a rastreabilidade. Escolher uma ferramenta só porque está “na moda” pode gerar grandes decepções. O processo pode ser iniciado aos poucos, por alguns processos internos, até que se torne generalizado.

Entretanto, além de conhecer o cenário, você precisa realizar um planejamento. Caso contrário, não será possível aproveitar todos os recursos disponíveis para os resultados esperados.

Para você entender melhor, separamos dois cases de sucesso.

Saúde — Hospital Oswaldo Cruz

Em 2015, junto com alguns parceiros, o Hospital Oswaldo Cruz desenvolveu o programa Bem-Estar, a partir do qual o paciente passou a ser a principal premissa para planejar o tratamento. Além disso, o programa inclui meios de tornar os processos mais sustentáveis e a otimização do ambiente de trabalho. Hoje em dia, podemos dizer que a tomada de decisões se tornou muito mais acertada.

Alimentação — Case Carrefour

A partir de um sistema de rastreabilidade de produtos, que automatiza tanto o processo de qualidade quanto a logística, o Carrefour implantou um código em seus produtos, que foi alinhado também com os fornecedores. A partir daí, tornou-se possível reconhecer um produto facilmente, o que levou à expansão da tecnologia para toda a rede e rendeu até uma premiação no quesito.

A GS1 conta com uma consultoria de rastreabilidade de produtos — a única certificada. Ela envolve todo o processo e parte de uma análise e recomendações, dentre as quais podem existir, por exemplo, recomendações de alterações de processo, identificação de produtos, para que ela atinja o objetivo de aplicar a rastreabilidade de forma eficiente em seus processos e produtos.

Se você também deseja ser mais um case de sucesso, entre em contato e conheça nossos serviços.

Banner para o Guia da Negociação: Como fechar mais negócios e otimizar seu resultadoPowered by Rock Convert