Em muitas áreas, especialmente na indústria alimentícia, há outros fatores que afetam a qualidade do produto, muito além dos materiais. Os tipos de embalagem utilizados para armazenar e entregar cada item, por exemplo, determinam como a mercadoria vai chegar até o consumidor final e se ela ainda estará com a qualidade esperada.

Tendo isso em mente, ainda pode ser um pouco difícil decidir qual é a embalagem certa para sua empresa. Especialmente se o produto que você oferece apresenta necessidades específicas de preservação. Conhecer suas opções, incluindo suas vantagens e desvantagens, ajuda a tomar a melhor decisão.

E para ajudar, vamos listar sobre as principais embalagens disponíveis e como você pode escolher a mais adequada. Acompanhe.

7 tipos de embalagem para você escolher

Você certamente já viu vários tipos de materiais e formatos de embalagem sendo usados em todo tipo de produto. Em geral, cada um tem um propósito um pouco diferente, específico para a mercadoria.

Veja aqui alguns dos mais usados e suas principais qualidades.

Lata de alumínio

Produtos guardados em latas, especialmente alimentos, são figuras comuns no dia a dia. A principal vantagem delas é que, por serem completamente fechadas, ajudam a preservar melhor o interior. Isso é ótimo para alimentos em conserva, geralmente comprados como mantimentos emergenciais.

Além disso, o alumínio também é bem rígido, facilitando a organização, armazenamento e transporte sem causar danos. O mais inconveniente para você é o processo de fabricação, que costuma ser um pouco mais caro que a média.

Madeira

Sendo um material natural, a madeira é utilizada como meio de transportar e armazenar mercadorias a milhares de anos. É especialmente útil no transporte de frutas, produtos naturais e que exigem proteção contra pressão externa. No formato certo, elas podem ser empilhadas e evitar pressão sobre os produtos.

Elas são menos comuns em negócios pequenos, pois seu custo de produção é um pouco alto e seu manuseio tende a ser desconfortável, a menos que seja automatizado. Também não ajuda muito na proteção dos produtos contra umidade.

Papel ou papelão

Nos últimos anos, essas têm ganhado muito espaço entre os tipos de embalagem mais populares. É um material simples, fácil de moldar de acordo com o produto, apresenta boa resistência e é fácil de reciclar ou reutilizar. Ótima relação entre custo e benefício, de forma geral.

Por outro lado, tais embalagens ainda apresentam outros problemas, como a baixa resistência à umidade e fácil deformação quando não são manipuladas corretamente. Melhor para transportes rápidos do que armazenamento de longo prazo.

Isopor

Se você quer transportar produtos frescos, que precisam ser mantidos em temperaturas baixas, o isopor é uma das melhores opções. É durável e fácil de transportar. Por isso é algo muito comum em vários negócios da indústria alimentícia.

Por outro lado, esse é também um material muito difícil e caro de reciclar, o que diminui sua sustentabilidade. Se o seu negócio se apoia em uma imagem mais amigável à natureza, isso pode prejudicar bastante a opinião do público.

Plástico

Outro exemplo de praticidade e versatilidade, os plásticos são como as embalagens de papel, porém, com maior durabilidade e variação de aplicações, mantendo as mesmas vantagens de versatilidade. Por outro lado, devido à natureza do material, é bem mais difícil de reciclar, tornando ele uma opção menos sustentável. Além disso, o material tende a liberar partículas, o que altera as qualidades do produto. No caso de comida, o plástico pode afetar o sabor.

Vidro

Esse tipo de embalagem tem se tornado menos comum no dia a dia das empresas, pois o vidro é um material bem mais frágil que a maioria das opções. Além disso, ele leva muito mais tempo para se decompor, sendo uma das opções menos sustentáveis nesse quesito.

Por outro lado, ele apresenta diversas vantagens. Primeiramente, garrafas de vidro são mais elegantes, aumentando as chances de serem reutilizadas, o que conta como reciclagem. Também é uma boa alternativa para produtos líquidos e pastosos que não reagem bem com o plástico, ajudando bem mais na preservação.

Tetrapack

Um dos tipos de embalagem mais complexos, mas que é usado em diversas áreas, principalmente na preservação de leite e laticínios, pois conserva o produto e suas qualidades sem necessidade de outros meios de preservação. Trata-se de uma caixa composta de três camadas: papel-cartão, polietileno e folha de alumínio. A combinação dos três dá bastante durabilidade, evita contaminações e mantém o formato adequado.

Outro ponto importante é que esses materiais podem demorar bastante a se decompor. Sendo assim, é mais recomendado que eles sejam reutilizados em vez de apenas jogados fora.

Como escolher a embalagem certa para seu produto

Depois de conhecer os principais tipos de embalagem, o próximo passo é escolher qual delas melhor atende às demandas do seu produto. Para ajudar a tomar essa decisão, separamos aqui alguns dos critérios que você deve levar em conta.

Conservação do produto

Se você trabalha com produtos perecíveis, então é obrigatório ter uma embalagem capaz de evitar a entrada de bactérias e possíveis intoxicações. Sem isso, suas mercadorias podem ser perdidas durante o transporte até as lojas ou para o consumidor final.

Custo de produção

O valor dos tipos de embalagem também afeta o preço do produto para o cliente final. Sendo assim, você deve dar preferência a materiais que atendam suas demandas, mas que não aumentem desproporcionalmente seu custo de produção.

Durabilidade da embalagem

O processo de transporte e armazenamento tende a danificar as embalagens e, consequentemente, o produto em seu interior. O material também precisa ser adequado ao tipo de pressão, temperatura e umidade ao qual ele estará exposto, evitando embalagens que não sejam resistentes o suficiente para suportar essas condições pelo período adequado.

Agora que você conhece melhor as vantagens e desvantagens dos tipos de embalagem disponíveis e tem alguns critérios para se orientar, é hora de avaliar suas opções e decidir qual delas é a melhor para seu negócio.

Quer mais dicas para otimizar a entrega dos seus produtos ao cliente? Então veja também nosso artigo sobre a implantação do QR code em produtos agora mesmo.

Banner Tudo que você precisa saber sobre Código de BarrasPowered by Rock Convert