Se você pretende colocar seus produtos à venda em um marketplace como a Amazon, precisa estar atento ao cumprimento de algumas exigências. Uma das mais importantes é o uso do GTIN, um código de identificação internacional que é emitido pela GS1 Brasil e que proporciona muitas vantagens, principalmente para a gestão e logística.

Neste artigo, você vai entender como funciona esse código e por que ele é tão importante para o e-commerce. Ao final, explicaremos como fazer para colocar seus produtos à venda na Amazon e começar a ganhar mais visibilidade no mercado. Confira!

O que é o GTIN?

O GTIN — Global Trade Item Number (Número Global do Item Comercial)  — é uma sequência numérica adotada internacionalmente para a identificação de produtos e serviços. A GS1 é a entidade responsável por emitir o código, que também é usualmente chamado de código EAN, seu nome mais antigo.

Ele pode ser composto por 8, 12, 13 ou 14 dígitos, conforme a necessidade de armazenamento de informações. Cada formato atende a uma demanda específica da cadeia de suprimentos, sendo GTIN-13 o que vemos com mais frequência nos produtos comercializados no mercado.

Como o GTIN é emitido?

A emissão do GTIN é feita pela GS1, utilizando um sistema próprio que atribui uma série de informações aos itens cadastrados conforme suas características. O código gerado leva em consideração o país de origem, o tipo de produto e pode chegar em detalhamento de modelo, cor, tamanho e sabor, por exemplo.

Por que o GTIN é tão importante em marketplaces?

Os marketplaces são como grandes centros comerciais onde os produtos de diferentes empresas ficam expostos em meio virtual. O GTIN é uma ferramenta fundamental para a gestão não apenas de cada vendedor, como do marketplace como um tudo. Veja alguns bons motivos para o uso do GTIN.

Garante a identificação única dos produtos

A identificação dos itens é o ponto principal do uso de um código como o GTIN. Por ser adotado internacionalmente, ele facilita transações dentro e fora do país, além de proporcionar a inclusão de informações importantes sobre os produtos de forma fácil e prática.

Para a parte de gestão e logística, as vantagens são ainda maiores. O uso do código de barras baseado no GTIN permite a automação de diversos processos, atualizando a situação de cada produto com agilidade e confiabilidade. 

 

Demonstra profissionalismo e seriedade aos compradores

Outro ponto que é uma vantagem indireta do uso do código GTIN nos produtos é que o fato de ter uma codificação internacional impressa na embalagem já demonstra para os compradores que trata-se de uma empresa séria e comprometida.

É preciso cumprir com alguns requisitos para obter um código desses. O que mostra uma preocupação com a qualidade e com a adequação dos produtos às boas práticas do mercado.

Como vender produtos na Amazon?

Depois de obter seu GTIN, os seus produtos estão prontos para serem vendidos na Amazon. O cadastro na plataforma é bastante simples, como vamos explicar abaixo.

Escolha uma das categorias permitidas

A Amazon não vende de tudo. Por isso, é preciso ter atenção às 16 categorias permitidas na plataforma. A boa notícia é que só elas já englobam bastantes coisas e, se seus produtos não se enquadrarem, você pode optar por outros marketplaces como o Mercado Livre ou Americanas.com, por exemplo.

Além disso, cada categoria tem regras específicas de aprovação. É importante se informar antes de colocar os produtos à venda. O intuito dessas restrições é manter um bom padrão de qualidade para passar mais confiabilidade aos clientes.

Faça seu cadastro na plataforma

Se os seus produtos se enquadram em uma das categorias, basta seguir para o cadastro na plataforma. Serão solicitadas informações simples, para a sua identificação seja como pessoa física, seja como pessoa jurídica.

Você deverá informar seu nome completo, endereço, telefone e e-mail de contato, assim como documentos pessoais e da empresa, caso se cadastre como pessoa jurídica. 

Cadastre os produtos que serão vendidos

Em seguida, faça o cadastro dos produtos na plataforma. Nesse momento, o código GTIN será exigido. Sem ele, o produto não poderá ser vendido. Além disso, é preciso informar as características físicas, tais como dimensões, peso, cor, numeração etc.

Você pode cadastrar diversos produtos e informar sobre disponibilidade de estoque, de modelos e de tamanhos. É fundamental fazer um cadastro bastante completo e caprichar nas fotos. São esses detalhes que farão a diferença para seus compradores.

Publique seus produtos e siga o processo de venda

Enfim, selecione os produtos que deseja vender e publique-os. Você pode começar publicando poucos por vez para se adaptar à demanda com calma. É importante ressaltar que, após a venda, é essencial ter cuidado com a entrega e o atendimento pós-venda.

Seguindo essas orientações, o seu negócio terá muito mais chances de crescer e se destacar no mercado. Com o apoio de uma marketplace de renome internacional como a Amazon, os clientes aparecerão com mais facilidade e, a partir daí, basta conquistá-los com produtos de qualidade e atendimento de excelência.

Como você pôde ver, o GTIN é um identificador muito importante para as empresas que pretendem atuar em marketplaces. Além de todas as vantagens, ele é uma exigência básica para quem tem planos de evoluir no mercado, que está cada dia mais automatizado e tecnológico.

Então, não perca mais tempo para estar de acordo com as exigências do mercado! Entre em contato conosco e solicite agora mesmo o seu GTIN! 

Banner Tudo que você precisa saber sobre Código de BarrasPowered by Rock Convert