Conheça o poder da embalagem de produtos para exportação

A embalagem de um produto funciona como se fosse o seu recipiente. Além de permitir o transporte, a embalagem muitas vezes também afeta o poder de compra do consumidor. Assim, se ela já é importante no mercado interno, quando se fala em exportação torna-se ainda mais indispensável.

Você conhece o poder desse elemento logístico? Sabe como fazer uma embalagem adequada? Para garantir que utilize as melhores técnicas, confira o artigo a seguir com o que de mais importante você precisa saber sobre a embalagem de produtos para exportação.

Qual a importância da embalagem do produto para exportação?

Em um transporte mais longo, como é o caso da exportação, a embalagem tem a importante função de proteger e conservar o produto para que ele chegue ao seu local de destino de maneira íntegra. Sem a embalagem adequada, o item pode ter problemas para ser entregue dentro das especificações.

Por falar em especificações, alguns países possuem determinações específicas para garantir a segurança do seu processo de importação e, para isso, as embalagens devem estar adequadamente definidas.

Não menos importante, a embalagem é necessária para um processo logístico de sucesso. É graças à embalagem que o produto pode ser transportado corretamente e entrar e sair de diferentes cadeias logísticas. A saída da cadeia da empresa e a entrada na empresa de transporte, por exemplo, são fatores altamente influenciados pela embalagem, que precisa ser planejada corretamente para entrar sem falhas nessas cadeias logísticas.

Por fim, quando chega ao consumidor em outro país, a embalagem pode também ter efeitos em relação ao apelo de compra. Quanto mais adequada a embalagem for, maiores são as chances de que o produto chame a atenção e seja vendido, caso seja aplicável.

Quais tipos de embalagem estão disponíveis?

Como cada produto possui uma necessidade diferente, estão disponíveis diferentes tipos de embalagem. Um produto também pode assumir diferentes embalagens ao longo de todo o processo de exportação. Dentre os principais tipos estão os seguintes.

Embalagem de transporte

A embalagem de transporte é aquela desenhada para atender às especificações do transporte. Normalmente, é uma embalagem mais resistente, contando com alguns elementos, como códigos de barra de identificação para que o item possua visibilidade na cadeia de suprimentos, por exemplo.

Embalagem de prateleira

Como o próprio nome indica, a embalagem de prateleira é uma espécie de embalagem final, porque é a que será apresentada para os clientes. Em geral, é a embalagem que fica em exposição, normalmente no ponto de venda, e que precisa ser atrativa o bastante para chamar a atenção de consumidores possivelmente interessados no produto oferecido.

É uma embalagem que oferece proteção simples e possui mais apelo estético do que logístico em si.

Unitização

A unitização é um tipo de embalagem que consiste em agrupar um conjunto de mercadorias em uma única embalagem de dimensões padronizadas. Isso facilita o transporte e ajuda no armazenamento adequado, nas etapas logísticas intermediárias, até que o produto chegue ao cliente.

Paletização

A paletização consiste em dispor os produtos em embalagens secundárias ou terciárias, acima de um estrado de madeira conhecido como palete. O produto é preso com a ajuda de cintas, e todo o conjunto de embalagem pode ser transportado de maneira automática com a ajuda de empilhadeiras.

É um tipo de embalagem importante para facilitar o processo logístico, garantindo boa movimentação dentro do próprio armazenamento antes de sair para o próximo transporte. Trata-se de uma forma de unitização da embalagem.

Conteinerização

Outra forma de unitização consiste na conteinerização. Nesse caso, as embalagens são agrupadas em um contêiner, que possui dimensões maiores e maior resistência para o transporte.

É uma opção muito utilizada, principalmente, quando é feito o transporte marítimo entre portos, mas também pode ser usado no transporte aéreo com sucesso.

Pré-lingagem

A pré-lingagem, por sua vez, é uma forma mais simples de unitização e que consiste em envolver a embalagem por redes especiais. Com isso, o transporte em altura é favorecido graças ao içamento, permitindo que cargas mais pesadas sejam transportadas com menos dificuldade.

Como fazer uma boa embalagem de produto?

Conhecendo os tipos de embalagem disponíveis e a importância dessa embalagem para a exportação, é preciso pensar em como fazer uma embalagem adequada. Para ajudá-lo nessa tarefa, as dicas incluem:

Considerar todas as etapas logísticas

Antes de definir a embalagem ideal, faça uma análise completa de todas as etapas logísticas, desde a saída do produto do seu negócio até a chegada no cliente. Pense em quanto transporte será necessário e em quanta movimentação a embalagem vai sofrer. Assim, você será capaz de criar uma embalagem resistente e adaptável o bastante para todas essas etapas.

Conhecer as exigências do importador

Você também deve atender claramente às exigências do importador quanto à embalagem, seja ela de transporte, seja de prateleira. Se estabelecidas em contrato, siga as demandas específicas. Caso nada seja estabelecido, procure conhecer padrões internacionais e do país de origem para planejar a embalagem.

Otimizar o espaço sem perder em segurança

Uma boa embalagem de produtos para exportação é uma embalagem que otimiza o espaço disponível. Isso significa que você deve pensar em uma embalagem que tenha a menor quantidade possível de desperdício de espaço e vazios.

Isso não significa, entretanto, pecar na segurança. Assim, a embalagem precisa ser tão compacta quanto possível sem que isso afete a estabilidade ou a integridade do produto.

Escolher o material correto

Você também deve escolher o material adequado para cada tipo de embalagem. Em alguns casos, o alumínio é mais indicado, enquanto em outros o plástico é mais indicado. Tudo vai depender do seu produto e de suas características, e é importante se manter atento a isso para evitar que ocorram imprevistos, tanto quanto à conservação do produto quanto em relação à sua aparência.

Optar pela versatilidade

Na hora de fazer uma embalagem, você deve optar pela versatilidade. Isso significa que deve optar por facilitar a unitização dos itens, por exemplo, de modo que o seu uso depois dessa etapa continue sendo válido.

Planejar uma embalagem que se adapte a diferentes etapas logísticas não é fácil, mas é a melhor abordagem para garantir o máximo de eficiência no processo de exportação.

A embalagem de produtos tem um poder muito importante na exportação, já que ela não apenas facilita e otimiza as etapas logísticas como também serve para atender a demandas e especificações do cliente. Conhecendo os tipos de embalagem, você deve não apenas escolher o tipo certo, mas também garantir o planejamento adequado de uma embalagem altamente eficiente para os seus produtos.

Quais são suas maiores dúvidas sobre a embalagem para esse tipo de transação comercial? Comente e participe.

Guia de exportação PME

Postagens relacionadas
Como o planejamento logístico impacta no sucesso da empresa?
10 dúvidas sobre embalagens para exportação para não errar!
Leitor de código de barras
Leitor de código de barras: entenda como funciona
Saiba como o código de barras ajuda a aumentar as vendas
[Estudo] Índice de Automação do Mercado Brasileiro 2017

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web