O código de barras está presente na maioria dos produtos disponíveis nas lojas e mercados. Ele é a forma mais prática de identificá-los e confere mais agilidade e segurança para o controle de estoque.

Além disso, o código de barras facilita o cotidiano dos pontos de vendas com a leitura rápida nos caixas.

Mas você sabe o que significa cada um dos elementos do código de barras?

Neste artigo, vamos explicar como ele funciona, como é lido e como ele é definido para cada produto. Também vamos falar dos benefícios que ele proporciona para as empresas e por que ele é tão importante. Vamos lá?

Como funciona um código de barras?

O código de barras é uma representação gráfica de uma sequência de números ou letras. Para que o leitor consiga identificar a informação que precisa, ele é representado por meio de um código binário. A simbologia mais utilizada é a EAN-13, composta por 13 dígitos, para identificação de itens comerciais.

Como funciona a leitura dele?

A leitura do código de barras é feita por meio de um leitor óptico. Ele identifica as cores presentes na sequência e atribui o valor 0 e 1. Dessa forma ele traduz a representação gráfica de forma binária, 

Para que a leitura seja feita de forma correta, o leitor precisa identificar alguns elementos padrões. Por exemplo, os pontos de referência que mencionamos no tópico anterior, servem para identificar o sentido da leitura, visto que o código pode estar de cabeça para baixo. Já o último dígito serve para validar a leitura feita.

Depois de feita e validada a leitura, o programa utilizado buscará as informações referentes ao código encontrado na base de dados e os exibirá na tela. Todo esse processo é executado em frações de segundo.

Como ele é definido?

Até aqui, aprendemos como o código de barras funciona e como ele é lido. Agora, vamos entender quais são os elementos que o definem. Acompanhe.

Barras de limitação

O primeiro elemento importante do código são as barras de limitação. Elas ficam no início, no meio e no fim do código e são responsáveis por orientar a leitura. Dessa forma, são elas que indicam onde começa e termina o código e em qual sentido ele deve ser lido. Essas barras não fazem parte da numeração.

Identificação do país

Os 3 primeiros dígitos representam a identificação do país, a licença de uma GS1 local.. No caso do Brasil, é utilizada a sequência 789 e 790. Assim, ele pode ser reconhecido em diversos países que utilizam esse padrão. Contudo, vale ressaltar que essa combinação é relativa ao país onde o produto foi registrado e não necessariamente onde ele foi produzido.

Identificação da empresa + identificação do produto

O próximo grupo contem  9 dígitos. Existe um rigoroso controle para atribuir os códigos corretamente e garantir a unicidade de cada identificação. 

Dígito verificador

O último algarismo é o dígito verificador. Ele é resultado de uma operação matemática realizada sobre os demais numerais a fim de validar a leitura ou digitação manual.

Quais os benefícios que ele proporciona?

Como vimos, o código de barras pode carregar consigo diversas informações. Com isso, ele pode ser utilizado de forma estratégica pela empresa para alcançar benefícios importantes. Vamos ver alguns deles a seguir.

Gestão de estoque

O código de barras é fundamental para realizar uma gestão mais eficiente do estoque. Ele facilita a inserção e o controle dos dados no sistema de gerenciamento e contribui para o acompanhamento em tempo real das entradas e saídas. Além disso, ele auxilia na organização do armazenamento, já que ele permite saber a quantidade exata de cada item disponível.  

Agilidade

A agilidade na leitura do código de barras pelos equipamentos é uma das principais vantagens que ele proporciona. Nos pontos de venda, isso significa menos tempo gasto nos caixas para a finalização da compra de cada cliente. Com isso é possível atender mais pessoas sem a necessidade de aumentar a estrutura ou contratar mais funcionários.

Oportunidades no mercado

Por fim, é importante lembrar que a grande maioria dos contratos entre produtores e comerciantes exige que o produto tenha um código de barras. Ele é fundamental para o cadastro no sistema de gestão dos PDV’s e facilita o processo de venda. Além disso, sua presença inspira mais confiança e seriedade ao acordo entre as partes.

Agora que você já sabe o que significa cada um dos elementos que constituem o código de barras, fica mais fácil entender como usá-lo de forma mais estratégica ao longo do processo produtivo. Se você ainda não conta com ele em seus produtos, não deixe para depois. Utilize-o e usufrua de todos os benefícios que ele tem a oferecer.

Gostou deste texto? Que tal receber conteúdos interessantes como este em seu e-mail? Então, não perca tempo e assine a nossa newsletter!

Banner Tudo que você precisa saber sobre Código de BarrasPowered by Rock Convert