A tecnologia dos leitores de códigos de barras facilitou muito o dia a dia não apenas de profissionais de caixa do varejo, mas também de clientes que começaram a pagar pelas suas compras com mais facilidade.

O leitor de código de barras funciona com a decodificação de um código por meio da emissão de um feixe luminoso que passa por todas aquelas pequenas barrinhas. A luz é refletida pelos espaços claros e absorvida pelas barras pretas. Com isso, é gerada a informação necessária dentro do programa de computador, como a relação entre um item e o seu valor.

Além de um grande facilitador, a evolução dessa ferramenta não para. Hoje, até smartphones conseguem ler códigos como o QR. Ficou curioso? Neste post, vamos falar mais sobre esse assunto. Acompanhe!

Os tipos de scanners

Existem diversos tipos de scanner diferentes, voltados para aplicações distintas ou mesmo para a leitura de outras opções de código. Saiba mais sobre o assunto nos tópicos a seguir:

Os scanners tipo bastão

Essa pode ser considerada a forma mais antiga de scanner de código de barras. Esses scanners utilizam fonte de luz própria para ler as barras no código. Para isso, ele precisa estar em contato direto, e pode ser que haja a necessidade de ser passado várias vezes antes que a leitura seja feita.

Devido a isso, o uso só é adequado em situações em que uma quantidade pequena de itens precisem ser verificados em um dia. Com a variação dos movimentos do bastão, ele funciona com a decodificação da variação entre a cor mais clara e a mais escura.

Os scanners manuais CCD

É um leitor bem simples, usado para a leitura de códigos grandes e com boa definição. Pode ser uma excelente opção para bancas de jornais e papelarias, por exemplo. Entretanto, ele não consegue ler embalagens cilíndricas, o que o torna inadequado para a utilização em supermercados e outras empresas do varejo.

Os scanners a laser

Como o próprio nome diz, essa tecnologia usa laser para funcionar, o que garante mais precisão no momento de leitura. Esse tipo de luz varre todo o código várias vezes por segundo, fazendo que o usuário apenas espere o fim da leitura.

São os equipamentos utilizados em caixas de supermercado e em postos de atendimento eletrônico de agências bancárias.

Assim como no caso do scanner tipo caneta, esse a laser também usa uma fonte de luz própria para realizar a leitura. Porém, aqui, a leitura pode ser feita a certa distância do código, e o feixe de luz lê toda a informação de uma só vez, sem que tenha que ser passado várias vezes.

É possível achar esse tipo de scanners em sua forma fixa ou móvel.

Os scanners omnidirecionais

São scanners que podem ser lidos de não apenas uma, mas de várias direções. Costumam ser a escolha mais acertada para lojas e supermercados, já que o produto pode passar por uma esteira quando as mãos do caixa estão ocupadas com outra coisa.

Um fator interessante é que, pela sua capacidade multidirecional, o aparelho consegue fazer a leitura de códigos danificados.

Os scanners para smartphone

A capacidade dos smartphones levou a leitura de códigos para as massas, criando uma grande facilidade na hora de pagar contas.

Basta lembrar como é fácil efetuar o pagamento de um boleto bancário: é necessário apenas abrir o aplicativo do seu banco, apontar a câmera do aparelho para o código de barras e confirmar a transferência.

O QR

Conhecido como código de barras bidimensional (2D), a leitura do QR é feita por meio da câmera de um telefone celular. O código pode ser convertido em uma longa variedade de coisas, como uma localização, um número de telefone ou um link para um site hospedado na internet.

Inicialmente utilizado na indústria automobilística para catalogar peças e produção de veículos, o QR é cada vez mais utilizado no comércio, em revistas e em propagandas.

O DataMatrix

Também é um código bidimensional (2D) e permite a codificação de um grande volume de informações em um espaço mais compacto. Porém, sua aplicação não é aconselhável para o setor de varejo devido à necessidade de utilizar leitores baseados em câmera.

A vantagem é que ele pode ser utilizado na identificação de diversos produtos e componentes e, mesmo que o código esteja sujo ou danificado em parte, a leitura ainda é realizada normalmente.

Um bom exemplo de utilização desse código é na área de saúde, já que, devido ao volume de dados, a leitura de um medicamento pode fornecer diversas informações, como:

  • o nome;

  • a composição;

  • o lote;

  • a data de validade;

  • e outras questões importantes para o controle.

Como funciona a tecnologia dos leitores de código de barras

Os mais atentos podem perceber que, em alguns momentos, aquelas barrinhas contam com números. Eles servem apenas para identificação manual (caso seja necessário digitar o código), pois só as barras interessam no processo de leitura automática.

Perceba, também, que as barras possuem espessuras diferentes, o que realmente importa para a máquina. Para entender um pouco mais, veja alguns exemplos abaixo:

O aviso inicial do código

Caso tenha um código de barras por perto, repare que existem inicialmente 3 linhas: 1 branca entre 2 pretas. Essa sequência informa para a máquina que logo depois daquilo vem um código.

A região do produto

O próximo passo é saber de qual região do mundo aquele código se refere. Cada país tem a sua própria combinação. No Brasil, os números são 789 — o que significa que ele foi registrado por aqui, e não necessariamente fabricado.

A informação do fabricante

O próximo número na linha de código (que pode variar de 4 a 7 dígitos) se refere ao fabricante daquele produto. Essa informação é padronizada internacionalmente. Assim, não existem 2 empresas com o mesmo número.

A acessibilidade para o pequeno empresário

pequeno empresário pode potencializar muito o seu dia a dia com a adoção de códigos de barras. O uso no ato do pagamento no caixa é apenas um detalhe, já que estoques podem ser organizados dessa forma.

Por exemplo: é possível fechar uma caixa e gerar um código com informação sobre o seu conteúdo. Mais adiante, ela não precisa ser aberta; basta outro funcionário utilizar um aparelho para ler o código e saber o conteúdo. Facilita bastante o processo, não é mesmo?

Um ponto positivo é que esse trabalho não exige material caro e específico, já que smartphones simples conseguem não apenas fazer a leitura, mas também gerar códigos como o QR.

Confira, nos tópicos a seguir, outras vantagens da utilização da leitura do código de barras nas empresas.

Agilidade no atendimento

A utilização dos códigos de barras e os leitores permite que os clientes sejam atendidos com mais rapidez, já que elimina a necessidade de digitação manual dos dados, tudo graças à leitura por meio do scanner, que promove aumento na produtividade.

Outra vantagem relacionada a isso é que, com um sistema de informação, as quantidades no estoque são atualizadas automaticamente. Isso garante melhorias no controle da disponibilidade dos produtos e dá maior atenção ao momento ideal de solicitar a reposição para os fornecedores.

Melhoria na disponibilidade dos produtos

Problemas como a falta de itens no estoque podem gerar a perda de vendas e fazer com que o seu cliente procure os concorrentes. Por outro lado, o excesso pode deixar os estoques abarrotados e aumentar o risco de avarias e perdas (como é o caso de produtos perecíveis).

Portanto, o ideal é alcançar o equilíbrio, deixando quantidades disponíveis o suficiente para atender a demanda em determinado período. Nesse sentido, o código de barras ajuda tanto a melhorar a composição dos estoques como a sua apresentação na prateleira.

Precisão na leitura dos dados

Como se sabe, o código de barras funciona como um RG do produto, ou seja, cada código é único para determinado item. Isso quer dizer que não existem 2 iguais para mercadorias distintas.

Tudo isso garante que o processo seja executado com maior exatidão, evitando a possibilidade de erros, como ocorre no caso da digitação manual. Além disso, elimina-se a necessidade de retrabalho e, também, o tempo de atendimento. Isso reduz as filas e a insatisfação dos clientes com o serviço.

Facilidade na utilização

A leitura de código de barras é tão simples que não requer treinamentos complexos ou horas para realizar a capacitação. Assim, o empreendedor só precisa fazer a aquisição do scanner e, a partir daí, o uso é bem simples.

Também vale destacar que a atualização das informações ocorre em tempo real, como no caso do estoque. Basta alterar o cadastro e informar o preço de venda correto, por exemplo.

Padronização dos produtos

Manter um cadastro padronizado de produtos é o ideal, visto que isso ajuda a eliminar a possibilidade de duplicações e de outros problemas que podem causar furos no estoque.

Esse aspecto também é relevante na hora de realizar as análises, visto que a duplicidade pode gerar inexatidão nos dados levantados — principalmente quando a verificação é feita com base no desempenho do produto, como o faturamento e as quantidades disponíveis.

Nesse sentido, o código de barras otimiza essa etapa, visto que as informações serão sempre as mesmas para cada item. Isso ocorre devido ao fato de um código ser atribuído a apenas um item e de obedecer a um modelo fixo.

Ganho em eficiência

Outra grande vantagem de investir na tecnologia dos leitores de código de barras é que a ferramenta ajuda a melhorar a rotina no ponto de venda, mas também influencia em outras questões, como o estoque e o atendimento ao cliente.

Com isso, várias rotinas passam a ser otimizadas, sendo realizadas em menor tempo e gastando a menor quantidade de recursos possível, o que se traduz em aumento da eficiência.

Redução de custos

Também é possível promover a redução de custos na empresa, o que se torna possível de diversas formas, como:

  • eliminação da necessidade de retrabalho em decorrência de erros;

  • melhorias na composição do estoque (evitando perdas);

  • possibilidade de reduzir a quantidade de pontos de venda (já que a leitura de código de barras promove agilidade).

Vale lembrar que a redução de custos ajuda a aumentar a sua margem de lucro, além de ser uma ótima possibilidade de oferecer descontos nos produtos e de atrair mais clientes para o seu negócio.

Portanto, além do benefício da economia, essa diminuição também pode ajudar a colocar em prática a estratégia de atrair um público maior para o seu negócio e fidelizar os consumidores, por exemplo.

Aumento da satisfação dos clientes

Ao tornar o atendimento mais ágil e acertado, podemos dizer que os clientes se tornam mais satisfeitos com o seu negócio, visto que passam menos tempo na fila e no caixa esperando finalizar o pagamento.

Além disso, também podemos citar a melhoria no relacionamento com os fornecedores, visto que passa a existir maior precisão nos pedidos realizados. A frequência também se equilibra, o que evita, por exemplo, os pedidos emergenciais.

Ganho em competitividade

Com todas as melhorias promovidas pela utilização dos códigos de barras — principalmente em relação à redução de custos e à melhoria no atendimento aos clientes —, é seguro afirmar que a tecnologia ajuda a promover ganho em competitividade.

Sendo assim, se a sua empresa consegue otimizar os processos e se destacar dos concorrentes, ela se torna uma forte competidora, atraindo cada vez mais clientes. Além disso, esse também é um grande passo para o crescimento do negócio, um aspecto que é o principal objetivo da maioria dos empreendedores.

É possível ver que a tecnologia dos leitores de códigos de barras evoluíram bastante com o tempo, partido de um facilitador comercial para algo que pode ser usado por qualquer pessoa, a qualquer momento. Outro ponto importante é analisar a engenhosidade desse tipo de tecnologia, já que muita informação pode ser colocada em uma figura bem pequena.

Você gostou deste post sobre a tecnologia dos leitores de códigos de barras? Então continue com a visita em nosso blog, leia agora mesmo o texto “Começando a usar código de barras” e se aprofunde no assunto!

 

Ebook código de barras

Banner Tudo que você precisa saber sobre Código de BarrasPowered by Rock Convert