Como garantir o cumprimento do Código de Defesa do Consumidor?

Cumprir corretamente o Código de Defesa do Consumidor é a melhor forma de garantir a segurança das transações comerciais tanto para clientes quanto para a empresa. Seguindo as normas e leis, ambas as partes ficam legalmente protegidas. Além disso, o cumprimento é fundamental para que a empresa fidelize clientes e construa uma marca forte perante os consumidores.

Seguir o código é uma ótima forma de conquistar credibilidade e confiança dos compradores. Isso sem falar que as normas valem não só para lojas físicas, como também para vendas online. Por isso, é importante ficar de olho na regulamentação e cumprir todas as leis com cautela!

Para facilitar sua adequação, confira agora 7 ações que podem ser feitas dentro da legalidade do código e assegurar os direitos do consumidor!

Deixe o cliente bem informado

O primeiro passo para estar dentro da lei é prezar por uma descrição fiel e completa dos produtos ou serviços que sua empresa oferece. O cliente precisa saber exatamente o que está comprando e você não deve esconder informações.

Além dos dados tradicionais como data de validade, CNPJ da empresa e características do produto, é recomendado especificar os materiais que o compõe, sua origem, código de barras, os possíveis riscos à saúde e as normas de segurança para utilização. Em caso de produtos alimentícios, a tabela nutricional também é obrigatória.

No ato da compra, o preço e a garantia também devem estar bem visíveis para não surgir eventuais problemas.

Tenha canais de comunicação eficientes

Grande parte dos problemas legais e burocráticos entre empresas e clientes diz respeito à má comunicação entre as partes. Seja porque o cliente não consegue falar com a empresa ou porque ela fez algum tipo de promoção ou propaganda enganosa.

A forma de evitar esses incidentes, que não só trazem problemas jurídicos e econômicos, como também afetam publicamente sua marca, é investindo em uma comunicação eficiente e de qualidade. Mas como fazer isso?

Comece aperfeiçoando os canais de comunicação que você já tem, como telefone, e-mail e redes sociais. Capacite funcionários para que eles saibam lidar e responder com agilidade e precisão às solicitações dos clientes.

Caso seus canais de comunicação sejam restritos, comece a abrir novas formas de comunicação com sua clientela. Uma possibilidade é investir nas técnicas do marketing digital, que funcionam não só para divulgação do seu negócio, como também atuam na fidelização de clientes e ampliação dos pontos de contato entre a empresa e o usuário.

Capacite seus funcionários

Não é só você que deve conhecer as leis do Código de Defesa do Consumidor; sua equipe precisa estar preparada para lidar com os clientes, seja na hora do atendimento ou em possíveis situações de reclamações.

É recomendado que, como parte do treinamento inicial dos funcionários, seja apresentado o Código de Defesa do Consumidor. A equipe precisa estar alinhada com essas normas para não cometer nenhum deslize e saber dialogar com o cliente quando for necessário.

Contar com funcionários antenados nos direitos do consumidor e também da própria empresa faz parte da profissionalização do seu negócio.

Mantenha a transparência nos processos

Não esconda informações do seu cliente. Informe ao consumidor todos os dados referentes ao produto e ao processo de compra e entrega.

Evite usar a tática das letras pequenas que confundem consumidores. Isso pode prejudicar a imagem da sua marca. Aliás, é fundamental explorar estratégias de marketing de forma consciente porque todas as informações utilizadas em publicidade e propaganda podem ser consideradas como parte do contrato de compra e venda em um eventual processo judicial.

É importante também manter arquivadas as informações e condições de compra de um produto. Isso porque, segundo o código, a empresa pode ser responsabilizada por apresentar as provas que comprovem a qualidade e validade dos produtos vendidos, assim como as condições de entrega.

Uma maneira de começar a garantir essa transparência é deixando o Código de Defesa do Consumidor acessível e visível para o cliente.

Preserve os dados dos clientes

Cuide dos dados do seu cliente com extrema cautela!

Em um e-commerce, por exemplo, em que as compras e pagamentos são realizados virtualmente, é essencial preservar pelos dados pessoais e bancários fornecidos pelos clientes. As vendas online precisam ser seguras!

O vazamento dessas informações pode trazer uma série de dores de cabeça para donos e gestores, sujando a imagem da empresa.

Banque os custos de devolução

Em casos de troca ou devolução, o fornecedor deve arcar com os custos. No caso de devolução por insatisfação, o prazo máximo para o cliente devolver a mercadoria é de 7 dias.

Prepare-se para arcar com esses custos e deixe essa informação clara para o cliente. Isso pode ajudar na hora em que ele estiver indeciso.

Uma dica é avaliar com atenção todos os prazos que constam no código, que especificam dias e períodos em que os produtos devem ser trocados, consertados ou restituídos.

Falando de forma prática, o cuidado com a devolução é uma forma de mostrar a preocupação da empresa com a satisfação do consumidor. E isso tende a agradar a clientela!

Cuide bem do processo de entrega

O produto não chegou ao destino ou chegou danificado. Problemas como esses também surgem com relativa frequência para comerciantes que atuam pela internet.

Todo cuidado na hora de entrega é pouco e os transtornos podem gerar clientes irritados e insatisfeitos que vão correndo para a internet avaliar mal seu negócio.

Uma forma prática de minimizar esses danos na entrega é adotando código de barras nas embalagens dos produtos. Os códigos ajudam no processo de rastreamento e acompanhamento do pedido por parte da empresa e do cliente. Além disso, é possível organizar as informações e otimizar os processos internos do negócio, como no controle de estoque e de vendas.

Todas essas medidas vão impactar diretamente na experiência do consumidor. E você já sabe que uma experiência diferenciada e de qualidade é a chave para que o cliente se fidelize e ainda indique sua marca para outras pessoas.

Além de garantir clientes mais felizes e satisfeitos, cumprir as normas do Código de Defesa do Consumidor é uma obrigação legal e você não deve ser negligente!

Gostou de conhecer essas medidas para deixar seu negócio dentro da lei? Entenda agora um pouco mais sobre as funções e importância do código de barras!

 

 

 

Postagens relacionadas
Como definir ações para impulsionar uma estratégia de crescimento?
5 dicas para gerar crescimento empresarial saudável
Empreendedor de sucesso: conheça as 7 habilidades que garantem sua escalada
10 mudanças organizacionais que podem colocar seu negócio nos trilhos
Saiba utilizar as redes sociais como aliada das vendas

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web