6 tendências de varejo que devem ser acompanhadas em 2017

Mais do que um produto, o cliente procura uma experiência de consumo. No mercado atual, em que uma grande quantidade de fornecedores disponibiliza suas mercadorias de diversas formas, físicas e virtuais, é preciso ficar de olho nas tendências de varejo capazes de atrair e fidelizar o comprador.

Com um mercado em constante transformação, é de se esperar que surjam novas tendências a cada dia. Você as conhece? Sabe quais precisa acompanhar para garantir o sucesso de seu negócio e manter a competitividade?

Se você quer saber quais são elas para não deixar sua empresa de fora das oportunidades de negócio, não perca este post. Nele vamos falar de 6 tendências infalíveis para alavancar suas vendas, garantir a satisfação do cliente e aumentar seus lucros. Continue conosco!

As tendências de varejo infalíveis que você não pode ignorar:

1. Valorização do cliente

Essa não é nova, mas é sempre válida. O cliente é rei, e por isso fazer com que ele se sinta especial durante a experiência de consumo é uma forma de conquistá-lo e fidelizá-lo.

Além de oferecer produtos de qualidade, é essencial que a marca invista em uma boa relação com o comprador. O resultado será a efetivação da compra e a divulgação gratuita dos seus produtos por recomendações ou menções em redes sociais.

O cliente valorizado retribui valorizando a empresa. Ela pode se tornar sua fornecedora preferencial para determinados itens e digna de recomendações ao seu círculo de amizades.

2. Oferta de canais de comunicação múltiplos

Atualmente, o consumidor se tornou altamente seletivo. Seu acesso permanente às ofertas de fornecedores diferentes e por diversos meios, inclusive digitais, aumentou seu acesso à informação.

E qual é o resultado disso? A possibilidade de comparar várias ofertas. E mais que isso: sua decisão de compra pode ser realizada por meio de diversos canais.

Em vez de ver esse fato como um obstáculo, veja como uma oportunidade. Afinal, o meio digital permite a exploração de possibilidades que a loja física não permite, por questões relacionadas ao próprio espaço. Portanto, a venda online é uma aliada.

Veja um exemplo: uma consumidora pode ter gostado de um vestido dentro de uma de suas lojas. Amou o modelo, mas quer outra cor, que só está disponível pelo site. Por que ver esse outro canal como concorrente? De qualquer forma, ela prestigiou a marca.

Portanto, estar presente em vários canais é uma estratégia eficiente para atrair o consumidor e também para satisfazer seu desejo de compra, oferecendo a ele possibilidades que não seriam viáveis somente pelos métodos convencionais.

Nunca é suficiente dizer que quanto mais onipresente for um negócio, maiores são suas chances de conversão em vendas. Portanto, uma loja que mantém um blog temático, se relaciona com os clientes nas redes sociais, possui um site com seus produtos e um aplicativo para compras “cerca” o cliente de todas as formas possíveis, aumentando suas chances de sucesso.

3. Personalização

Se o seu negócio permite, saiba que a personalização pode ser não só um serviço adicional, mas se tornar até mesmo um carro chefe para o seu faturamento.

As empresas que têm investido nesse nicho hoje comemoram os bons resultados. Afinal, cada vez mais as pessoas querem que os produtos utilizados expressem a sua personalidade, que tenham “a sua cara”.

A personalização tem ainda outra vantagem: nunca seu cliente encontrará em qualquer outro concorrente uma peça igual. Portanto, garantir este serviço permite uma experiência de consumo realmente única.

Roupas, calçados, relógios, itens domésticos, carros, motos e equipamentos — há muitas opções de personalização. Portanto, investigue como seu negócio pode se adaptar a essa tendência e colha os resultados.

4. Investimento em novos meios de pagamento

Nada deve ser um empecilho para a compra depois que seu cliente encheu o carrinho, seja ele físico ou virtual. Por isso, facilitar o pagamento é uma estratégia imprescindível para quem quer conduzir a venda até o final e eliminar as desistências.

Para tornar esse pagamento mais fácil, muitas empresas investem pesado em tecnologia. A ideia é agilizar essa etapa, tornando-a mais conveniente e menos propensa a falhas.

Uma das tendências é a carteira virtual, que registra os dados dos cartões e ativa o pagamento por meio de leitura biométrica. O resultado é a facilidade no pagamento. O Apple Pay e o Samsung Pay são exemplos de sucesso nesse modelo.

5. Criação de mercados de nicho

Não é incomum o empreendedor descobrir que há muitos concorrentes no segmento em que ele decidiu atuar. Com a competitividade acirrada, como fazer para se diferenciar? Uma boa opção pode ser a criação de mercados de nicho.

Essa tendência aposta na especialização, e tem sido praticada especialmente com empresas de pequeno e médio porte, as chamadas PMEs. As opções são diversas, e destacaremos alguns exemplos:

Mercado amplo

Nicho de mercado

Venda de sapatos

Venda de sapatos apenas de tamanhos considerados difíceis, como os menores ou maiores

Moda

Venda para segmentos específicos: plus size, roupas brancas para profissionais que precisam usar esta cor etc.

Alimentos (marmitas)

Marmitas fitness

A ideia é simples: focar em uma parte específica da clientela e atender às suas necessidades.

6. Análise de dados sobre o comportamento dos consumidores

Esse é um ponto chave para obter sucesso. Quem analisa o histórico do cliente e sua relação com a marca sabe exatamente que produtos oferecer a ele com maiores possibilidades de realização de negócios.

Usar dados obtidos por ferramentas de inteligência de mercado permite selecionar o melhor grupo alvo para uma campanha específica, o que aumenta o retorno sobre o investimento. Esse método também permite detectar clientes mais propensos a desistências e cancelamentos para promover ações preventivas ao problema.

Portanto, se um comerciante detecta que uma cliente compra vestidos de comprimento médio com certa frequência, quando a nova coleção chegar ele pode mostrar esses lançamentos com os quais ela se identifica. Isso pode acontecer pelo envio de um catálogo ou por um e-mail. O importante é descobrir o que o consumidor quer e oferecer a ele.

Entendeu quais são as tendências de varejo que você não pode deixar de acompanhar em 2017? Já pensou em como aplicá-las ao seu negócio? Então não perca tempo! Curta nossa página no Facebook e descubra outras sugestões imperdíveis para alavancar o seu sucesso!

 

 

 

 

Postagens relacionadas
Passo a passo: transforme sua empresa em referência de mercado
Passo a passo: transforme sua empresa em referência de mercado
Saiba as regras para ser um empreendedor de sucesso
Negociação: a importância das pessoas no processo
7 métricas de vendas que sua equipe deve acompanhar
8 dicas fantásticas para alavancar as vendas

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web