Banner de Exportação para PME'sPowered by Rock Convert

Até 2021, a expectativa é de que o Brasil tenha 67 milhões de e-shoppers, como são chamados os compradores virtuais. Até esse ano, inclusive, é esperado que o e-commerce represente quase 10% de todo o varejo nacional.

A construção desse cenário de projeções só é possível em razão da mudança na forma como o brasileiro consome. Se antes comprar online era praticamente impossível, hoje a compra por esse meio se popularizou graças à expansão da internet..

Assim, as empresas devem pensar nessa como uma oportunidade de crescer, já que a venda online gera impactos positivos nos resultados do negócio. A seguir, entenda quais são as principais mudanças que esse tipo de venda causa e fique por dentro do assunto!

Quais são os impactos da venda online?

Em 2016, o e-commerce brasileiro cresceu 11% e faturou mais de R$ 53 bilhões. Especialmente diante da crise econômica, esses números mostram que o consumidor brasileiro está cada vez mais acostumado a fazer compras online.

Por isso, oferecer os produtos online é uma aposta bastante vencedora para a maioria dos comerciantes. Os clientes buscam conveniência e facilidade na hora da compra. Ao poder realizá-la sem sair de casa ou do celular, a empresa ganha pontos extras.

Além disso, é preciso considerar o acesso da população brasileira à internet. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de usuários da internet ultrapassou a marca de 100 milhões em 2015, representando um crescimento de cerca de 7% em relação a 2014.

Com isso, quando uma empresa vende online ela expande o seu mercado para, potencialmente, 100 milhões de usuários. Embora seja necessário desconsiderar a quantidade de pessoas que não têm interesse no produto, ainda assim há um ganho de alcance e visibilidade para a marca.

Ao ultrapassar as barreiras físicas, há mais oportunidades de fechar vendas. Se tudo isso for trabalhado corretamente, o resultado será crescimento das vendas, mais faturamento, mais lucratividade e um número maior de clientes.

Com isso, a venda online pode ser uma espécie de motor de propulsão para o negócio, permitindo que ele cresça e seja visto por mais pessoas.

Quais são os canais de venda disponíveis?

Outra grande vantagem da venda online é que, diferentemente do que muita gente pensa, ela não acontece de uma só forma. Atualmente, os canais de venda mais comum incluem:

Lojas virtuais

As lojas virtuais são os canais de venda mais conhecidos. Elas possuem endereço e estrutura própria e permitem que os clientes escolham os itens desejados. Nesse caso, ela precisa oferecer toda a infraestrutura, como acrescentar os produtos disponíveis, mexer com o preço e cuidar da logística de entrega.

Além disso, o empresário precisa construir a arquitetura da sua loja quanto ao pagamento, de modo a garantir a segurança de dados e o processamento adequado.

Marketplaces

Os marketplaces, por sua vez, funcionam como se fosses shoppings virtuais. Eles reúnem diversas lojas em um só lugar, apresentando produtos iguais, semelhantes ou completamente diferentes.

Ultimamente, essa tem sido uma opção bastante procurada por grandes varejistas do mercado nacional. Nesse caso, é necessário realizar um pagamento percentual sobre as vendas para a empresa “dona” do marketplace.

Essa é uma opção bastante conveniente porque é possível aproveitar a visibilidade e confiança prévia que a marca maior já tem, além de ter mais alcance quanto às propagandas. Apesar disso, a logística é de inteira responsabilidade de quem vende.

Representantes virtuais

A outra opção consiste em utilizar representantes virtuais. Funciona da seguinte maneira: o comerciante fabrica ou vende os produtos para empresas que ficarão responsáveis em revendê-las para o cliente final.

De uma forma genérica, é como se fossem franquias virtuais de uma só marca. Essa opção é indicada para aqueles que fabricam seus próprios produtos e é vantajosa por não exigir que o empresário cuide da parte burocrática, logística ou operacional.

Ao mesmo tempo, a margem de lucro fixa é normalmente mais baixa, correspondente ao valor da venda em atacado.

Como começar a vender online?

Por mais vantajosa que a seja a venda online, ela exige preparação adequada. Somente assim é possível garantir que o negócio vai conseguir não apenas mais vendas e faturamento, mas que vai ficar protegido de possíveis erros. Nesse sentido, algumas dicas incluem:

Selecione o canal de vendas

O primeiro passo consiste em selecionar o canal de vendas a ser utilizado pela sua empresa. É necessário pensar em questões como recursos disponíveis, metas e objetivos de lucro e posicionamento da marca.

Nem sempre o caminho menos complicado, como o uso de representantes virtuais, é o ideal, mas também nem sempre o uso de uma loja virtual é a melhor saída.

Estude o seu público

Para essa definição, inclusive, vale a pena estudar quem é o seu público, o que eles desejam e como o seu negócio pode ajudar.

Dependendo da quantidade de pessoas e dos hábitos de navegação, por exemplo, uma loja virtual pode ser a opção certeira, enquanto em outros casos participar de um marketplace é a melhor saída.

Entenda quem eles são e como chegar até eles para associar isso ao canal de vendas e gerar o alcance desejado.

Crie uma presença online

Depois de compreender mais sobre o seu público, a próxima etapa consiste em construir uma presença online. Mesmo quem participa de um marketplace, por exemplo, precisa ter uma presença robusta para ganhar a atenção dos clientes e conquistar as vendas graças ao diferencial competitivo.

Essa presença online é alcançada com a criação de um site completo e informativo, assim como do uso de redes sociais e outras mídias. Assim, o público fica sabendo mais sobre o seu negócio, facilitando o processo de vendas.

Organize a logística

Exceto aqueles que optarem por representantes virtuais, é fundamental organizar a logística. Isso significa definir, por exemplo, quais produtos serão vendidos, o estoque disponível, os preços praticados, as condições de frete e mais.

Também é importante definir como vai acontecer a entrega e a movimentação interna e externa — e, para tanto, usar códigos de barras é uma das formas de gerar mais visibilidade sobre todo o processo.

A venda online pode fazer com que o negócio tenha mais oportunidades, vendas e faturamento. Para tanto, é necessário se planejar para essa nova empreitada, como ao selecionar o canal de vendas e organizar toda a logística envolvida.

Como o crescimento do comércio eletrônico aconteceu graças à segurança envolvida, o seu negócio não pode descuidar desse fator. Por isso, veja ao menos 7 práticas para aumentar a segurança em suas vendas online.

 

Banner para o Guia da Negociação: Como fechar mais negócios e otimizar seu resultadoPowered by Rock Convert