Transformação digital nas MPEs: por que vale a pena investir?

A transformação digital chegou para todos e isso inclui, principalmente, as MPEs (Micro e Pequenas Empresas), que têm utilizado cada vez mais tecnologias no dia a dia da gestão para manter suas atividades em um mercado que passa por constantes mudanças.  

Quando uma MPE não se adapta às transformações do mercado, existe uma possibilidade considerável de perda de competitividade e até mesmo um grande risco de “fechar as portas”. Mas a boa notícia é que a mudança de mindset dessas empresas e a superação de desafios por meio da tecnologia têm sido perceptíveis.

Dados da pesquisa “Transformação Digital nas MPE”, realizada pelo SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), em 2018, já indicavam a aderência das MPEs à transformação digital, revelando que nos últimos anos, os pequenos negócios no Brasil apostaram na informatização e na utilização de novas ferramentas on-line, em especial nas redes sociais. 

Na época em que a pesquisa foi conduzida, 72% dessas empresas já utilizavam o WhatsApp para se comunicar com clientes e 40% possuíam um perfil no Facebook, principalmente para disponibilizar informação de produtos ou serviços (59%), atender o cliente “on-line” (59%) e fazer vendas (43%). O Facebook era usado para os mesmos fins, porém, em menor intensidade (respectivamente 37%, 24% e 17%).

Como lidar com essas transformações?

Ao utilizar adequadamente os recursos digitais disponíveis, as micros e pequenas empresas promovem mais agilidade e inteligência aos seus processos, reduz custos e aumenta a capacidade de atendimento e de relacionamento com os seus clientes.  

Também é preciso compreender que as pessoas representam o principal ativo em qualquer negócio, por isso, além de otimizar processos, os recursos tecnológicos devem estar centrados na experiência humana e ser planejados para simplificar o dia a dia de todos os envolvidos, o que inclui desde os clientes até os colaboradores.

Alguns pontos são cruciais para aproveitar todas as possibilidades que a transformação digital oferece, por isso, abaixo separamos algumas dicas que podem fazer a diferença para o seu negócio:

  1.     Consumo híbrido

Por muito tempo, o consumo de produtos foi feito por meio de lojas físicas, um modelo que deve permanecer por muitos anos ainda, por isso, é preciso entender que o consumidor está tanto no on-line quanto no off-line atualmente. 

Ao contrário do que alguns pequenos e médios empreendedores acreditam, o e-commerce não é só para grandes empresas, na verdade ele é um “território” amplo e promissor para todos que querem empreender. 

  1.     Presença digital

Não adianta querer vender on-line e se destacar sem ter presença digital, certo? Então, se você quer que a sua empresa seja encontrada na internet, tente investir em um site, que mesmo hospedado em uma plataforma simples, ofereça informações claras, objetivas e boa navegabilidade. 

Lembrando que os e-commerces não são os únicos que possibilitam a venda de produtos on-line. O social commerce, que são as vendas realizadas por meio das redes sociais, é uma opção interessante tanto para o comprador, quanto para a empresa. Mas, para que funcione, é necessário que a MPE tenha um perfil bem gerenciado, com uma comunicação atualizada e alinhada com os valores que deseja transparecer para o público.

  1.     Tecnologia em foco

Como falamos anteriormente, aplicativos de mensagens podem ser utilizados a favor do seu negócio, pois oferecem um canal aberto e descomplicado para esclarecer dúvidas, enviar informações sobre produtos, criar promoções exclusivas, solicitar feedback dos serviços e até realizar vendas. Escolha o que se adapta melhor às necessidades do seu negócio e capriche na comunicação!

  1.     Software de gestão interna

Além das redes sociais, existem softwares de gestão interna como o CRM (Customer Relationship Management) ou o ERP (Enterprise Resource Planning), que facilitam o desenvolvimento do negócio no ambiente digital, gerando mais tempo, eficiência e segurança aos processos. 

O proprietário de uma MPE, muitas vezes, é multifuncional, ou seja, executa diversas tarefas, desde os atendimentos até o registro das vendas. Caso tenha se identificado com esse papel de “faz tudo”, então chegou a hora de cogitar a digitalização de alguns processos na sua empresa. Lembre-se que é uma forma de otimizar o tempo e focar em ações que demandam mais estratégia e planejamento da sua parte.

  1.     Realidade aumentada

Não são apenas WhatsApp, Facebook, Software de Gestão e outras ferramentas digitais que estão sendo cada vez mais utilizadas pelas MPEs não. Ao que tudo indica, a realidade aumentada também chegou para ficar, visto que pode ser amplamente utilizada para impulsionar vendas e criar experiências positivas aos clientes.

Esta tecnologia, que permite unir o mundo real com o virtual, promove ao usuário interações digitais, em tempo real, por meio de algum dispositivo tecnológico. Normalmente é muito utilizada em jogos. 

Por que não utilizá-la em MPEs? 

Como falamos, as aplicações da realidade aumentada proporcionam experiências únicas e criam possibilidades bastante amplas e que podem ser aplicadas em diferentes mercados. 

Vamos aos exemplos! Qualquer consumidor por meio desta tecnologia tem a opção de fazer um teste à distância antes de realizar uma compra. É o chamado Virtual Try-on, utilizado por empresas, como L’Oréal Paris, Maybelline, Laura Mercier, entre outras.

Além disso, a RA pode ser utilizada para apoiar projetos, campanhas de branding e publicidade, uma vez que aumenta a lembrança e o vínculo ao mesmo tempo em que propõe uma interação lúdica, divertida e focada em criar uma jornada de compra eficaz. 

Assim como outros recursos tecnológicos, a RA pode ser adaptada à realidade de cada empresa, como uma loja de roupas pode mostrar on-line possíveis combinações de peças e acessórios. Outra possibilidade é utilizá-la para apresentar a um produto específico é aplicado, assim como para interagir com os usuários de uma forma mais dinâmica e divertida. 

A transformação digital também é para você!

Agora você já sabe que para expandir a atuação até chegar ao digital, é ideal que a empresa, essencialmente, mude a mentalidade, ou seja, não considere os canais digitais apenas como uma extensão do negócio e sim que coloque a tecnologia no centro de tudo e redesenhe a empresa em volta dela, priorizando a experiência humana. 

E aí, sua empresa está preparada para essa transformação?

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.