Banner para o guia Inovação, o futuro dos negócios. Guia Missão Técnica GS1 Brasil — AlemanhaPowered by Rock Convert

Quando falamos de mercado internacional e suas implicações para a expansão das empresas, um dos pontos mais importantes a ser discutido é, sem dúvidas, o marketing. Se as estratégias certas forem adotadas, é possível comercializar um produto em qualquer parte do planeta.

Mas você sabe como divulgar sua marca corretamente no exterior? No post de hoje, separamos algumas ações de marketing internacional essenciais que sua empresa deve adotar na hora de se posicionar internacionalmente. Confira!

Conhecer bem o mercado que pretende se inserir

Assim como ocorre em estratégias de marketing domésticas, quando se pretende expandir sua marca internacionalmente o primeiro passo a ser tomado é realizar uma pesquisa de mercado. Nesse sentido, é essencial conhecer o comportamento, os hábitos e as características do público-alvo no novo país.

Por isso, é importantíssimo ir além dos dados demográficos, que via de regra vão variar muito pouco de país para país. Assim, considere elaborar o perfil de uma persona para o mercado que se pretende alcançar. Você terá um controle muito maior das informações, detalhando ainda mais o novo público.

Além disso, a partir do reconhecimento detalhado do seu novo público-alvo, você será capaz de identificar com maior precisão suas necessidades e características mais peculiares. Lembre-se: é preciso ter um planejamento ainda mais robusto quando se pretende alavancar seu negócio para o exterior.

Verificar os aspectos técnicos antes de comercializar

Cada país possui uma coleção de regras que se aplicam para os mais diversos produtos comercializados internamente. Por isso, é crucial que, antes de começar a atuar internacionalmente, sua empresa procure saber se ingredientes, componentes ou outros aspectos técnicos do seu produto se adequam às regras do país importador.

Isso vale, inclusive, para a utilização correta dos códigos de barras. Antes de desenvolver embalagens e catalogar o produto para exportação, é fundamental conhecer a legislação utilizada na região que você pretende comercializar. Em países como os Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia e Reino Unido é utilizado o código de barras padrão UPC de doze dígitos. Se você pretende entrar nesse mercado, é preciso se adaptar de acordo com as regras de cada país.

 

Estudar o novo mercado

Essa atitude é muito semelhante à citada no começo do texto, mas em vez de estudar o novo público-alvo, aqui você deve se atentar ao mercado consumidor. Isso significa que é necessário pesquisar sobre a aceitação dos novos consumidores ao seu produto.

Para chegar nessa conclusão, a pesquisa de mercado é a ferramenta ideal. A partir dela, você se valerá de diversos fatores, como:

  • hábitos de consumo do país e possibilidades de inserção do seu produto. Aqui, o fator cultural é peça chave! Leve em consideração até mesmo os costumes religiosos, pois países com tradições religiosas mais conservadoras dificilmente vão absorver e aceitar produtos que possam ser considerados ofensivos;

  • preços praticados no mercado interno. Trabalhar com exportação (ou mesmo inserção física no exterior) demanda um estudo criterioso sobre os gastos com logística e taxas. Além disso, é preciso se manter competitivo. E isso você só vai descobrir quando pesquisar a fundo o mercado de produtos semelhantes ao seu;

  • padrões de qualidade. O mercado exterior pode ser muito mais exigente do que sua empresa está acostumada. Procure saber a fundo quais os padrões de qualidade exigidos no país importador.

Adequar o idioma

Essa atitude pode parecer bem óbvia de início, mas é fundamental prestar bastante atenção às informações que serão inseridas na embalagem. Isso significa que esses dados informativos deverão ser completamente adequados ao idioma.

Mais do que apenas traduzir aquilo que está na embalagem, é necessário verificar se o conjunto de informações continua fazendo sentido para o consumidor local. Isso significa tomar um cuidado extra com traduções errôneas, que possam trazer duplo sentido e gerar desconforto aos novos clientes. Certas expressões da língua portuguesa podem ter um significado equivocado quando apenas traduzidas literalmente.

Portanto, certifique-se de que a reformulação das informações apresentadas ao consumidor está de acordo com o idioma do seu novo público-alvo. E isso vale, inclusive, para as estratégias de divulgação nas mais diversas mídias. Se você não tomar cuidado, pode ganhar uma “fama” muito negativa, arruinando suas chances de sucesso no mercado internacional.

Criar campanhas voltadas para o público local

Ao pensar nas estratégias de divulgação para o público interno, é comum utilizar elementos culturais já difundidos. Pegar carona com virais do momento e explorar personagens e situações da cultura pop nacional podem ser ótimas táticas de propaganda.

E muito do sucesso de campanhas que se utilizam desses elementos vem do fato de que o público está familiarizado com esse ambiente. Portanto, na hora de criar campanhas de publicidade e outras peças de marketing, lembre-se de estudar a cultura local. Isso pode fazer com que seu produto seja aceito de maneira muito mais orgânica do que o planejado.

Pensar globalmente, agir regionalmente

Se a sua empresa pretende atuar em mais de um país, as coisas podem ficar mais complexas. Todo o estudo de mercado e público realizado deve se repetir para cada região que se busca atingir. Por isso, é essencial pensar de maneira unificada em como sua empresa vai se portar globalmente, mas, ao mesmo tempo, ter estratégias para cada mercado.

Um dos melhores exemplos disso é o Google, que desbancou outras multinacionais do mesmo segmento e reina soberano no mercado de motores de busca online. Mas, nem por isso, a empresa deixou de se adequar em cada um dos países que atua.

Isso é facilmente observado nas datas comemorativas típicas do Brasil, por exemplo, quando o site apresenta um layout personalizado. Pode parecer simples, mas a empresa se mostra por dentro da cultura nacional, sendo aceita de maneira fácil.

Marcar presença online

As redes sociais são ferramentas das mais utilizadas quando falamos de marketing digital. E para o marketing internacional elas são igualmente válidas. Mas, antes de criar páginas e perfis para sua empresa, estude bem quais são os meios mais utilizados no país.

Um bom exemplo é o Vkontakte, da Rússia. Ele é a rede social mais acessada do país e funciona como uma versão nacional do Facebook. O “VK” é extremamente popular e concentra a maioria dos perfis russos na internet. Por isso, uma campanha de marketing na Rússia faria muito mais sentido se fosse focada nessa rede social em vez da gigante de Mark Zuckerberg.

Expandir mundialmente é um grande desafio. Além de se atentar a aspectos legais e de logística, é fundamental criar estratégias de marketing internacional que reforcem a marca perante o novo mercado consumidor. E então, gostou do nosso post? Não deixe de nos seguir no Facebook, Twitter, LinkedIn e Google+!

 

Banner Tudo que você precisa saber sobre Código de BarrasPowered by Rock Convert