Confira as novas possibilidades com novo Código 2D para os provedores de soluções

O código de barras como conhecemos hoje não será mais o mesmo. A tecnologia evoluiu para o código 2D, que veio para ficar, abrindo um novo mercado de oportunidades para a indústria, o varejo, ações de comunicação com os consumidores e também para desenvolvedores de sistemas e provedores de soluções. 

Daqui um tempo, indústrias, varejistas e toda a cadeia produtiva terão que se adaptar e atualizar sua operação para o código 2D. E a principal transformação será na quantidade de dados compartilhados e armazenados em um mesmo código, podendo ser acessados pelos sistemas de todos os parceiros comerciais. Essa capacidade de armazenar mais informações traz inúmeros benefícios para todos os envolvidos no processo, desde a fabricação até o consumidor final. 

Para os provedores de soluções, a palavra que melhor define este novo mundo é a interoperabilidade.

Este será um novo serviço a ser desenvolvido, devido à necessidade de atualização dos sistemas e às grandes quantidades de dados armazenados nesses códigos.

Desde 1976, quando o primeiro código de barras foi escaneado pela primeira vez em um supermercado de Ohio, muitas pesquisas continuaram a ser desenvolvidas para aprimorar essa funcionalidade que facilitou a vida de muitos desde então. Novas necessidades passaram a surgir e hoje o mundo caminha para a unificação das informações em um único símbolo: o código 2D.

Com o decorrer dos anos, os fabricantes começaram a inserir novas informações nas embalagens dos produtos, como etiquetas adicionais, outros códigos e símbolos variados para ilustrar determinadas informações, tudo isso para atender às particularidades de cada produto e as novas exigências governamentais e dos consumidores. 

Todas essas novas informações passaram a ocupar um espaço precioso no design do produto, dificultando muitas vezes até o entendimento do consumidor, como aquelas temidas letras miúdas que quase ninguém consegue ler.

As evoluções tecnológicas, como o surgimento do QR Code e os rótulos inteligentes, ajudaram a trilhar um novo caminho na forma da representação visual dos dados contidos nos produtos e nas embalagens. Muito em breve, o código 2D será o único símbolo para verificação de todas (ou quase todas) as informações do produto. A curto prazo veremos a transição: o código de barras tradicional será utilizado de forma combinada com a nova tecnologia.

O modo de leitura desses códigos também será aperfeiçoado, abrindo um caminho para diferentes formas de ler as informações do produto. O registro no PDV será apenas uma das formas, com possibilidades de leitura através de aplicativos, fotos e novas ferramentas.

A GS1 atua mundialmente para assegurar a implementação desse novo modelo de leitura e trabalha em conjunto com provedores de soluções para dar o suporte necessário a todos os envolvidos na cadeia produtiva. 

É um mercado novo, com inúmeras oportunidades de negócios para aqueles que estão atentos às mudanças e às novas tecnologias!

Saiba mais sobre o código 2D e as transformações que ele traz para o mercado, aqui!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.