cadastro nacional de produtos

Cadastro nacional de produtos: o que é e como funciona?

Utilizar os recursos adequados para a gestão de um negócio e de suas vendas é importante para conquistar resultados melhores. O uso de código de barras, por exemplo, é uma forma de trazer mais automação ao processo. Porém, o código não é relevante se a ele não estiverem associadas informações do item. O Cadastro Nacional de Produtos (CNP) pode ajudar nessa questão.

Mais do que fazer o registro das características mais relevantes, esse recurso é capaz de gerar muitos outros benefícios para todo tipo de negócio. Para chegar lá, veja a seguir como esse elemento funciona e conheça mais sobre as suas vantagens!

Afinal, o que é o Cadastro Nacional de Produtos?

O Cadastro Nacional de Produtos corresponde a um ambiente no qual são reunidas as principais informações de um item. A partir desse registro, é possível gerar um código de barras único para esse elemento.

De certo modo, essa é uma grande plataforma com produtos de todos os segmentos. Cada um deles recebe, de acordo com suas necessidades e características, um código único de identificação.

A ferramenta é executada de maneira totalmente online e pode ser usada por empresas de todos os tamanhos.

Como ele funciona?

O uso desse cadastro é bastante intuitivo, o que torna seu uso ainda mais vantajoso. Para acessar a ferramenta, é necessário que o responsável pela empresa use suas informações de associado à autoridade geradora de código de barras. A partir disso, ele poderá adicionar outros usuários e definir suas hierarquias.

Em seguida, é hora de cadastrar os elementos desejados. É necessário começar definindo qual é o tipo de código de barras que será utilizado, como ao definir o tamanho do Número Global de Item Comercial (GTIN).

Depois, devem-se preencher dados específicos do elemento, tal como o tipo de produto e a classe a qual ele pertence, assim como a sua descrição. Haverá outros campos a serem preenchidos, como dimensões da embalagem, mas eles não são obrigatórios. Mesmo assim, vale a pena preencher para criar uma descrição completa.

Nos próximos passos, há a possibilidade de inserir outros elementos, como mídias. Dá para incluir fotos e links externos, o que deixa o registro mais completo.

Uma vez que tudo esteja preenchido como o desejado, é necessário salvar as informações e, a partir daí, gerar o GTIN. Esse código único poderá ser impresso em etiquetas para formar o código de barras do seu produto — mas note que esse processo é feito externamente à plataforma.

Quais são as vantagens de utilizá-lo?

Utilizar esse cadastro é uma possibilidade vantajosa para negócios de todos os tamanhos e segmentos. Se os seus recursos forem aproveitados da maneira adequada, fica muito mais fácil conseguir resultados diferenciados. Nesse sentido, alguns dos benefícios incluem:

Centralização das informações

Essa plataforma reúne as informações dos produtos cadastrados em um só lugar. Para o negócio que o utiliza, isso é muito importante porque os dados ficam em um único ponto, o que diminui problemas para encontrar dados.

Esse elemento também pode contribuir para melhorar a comunicação interna entre setores. Como tudo está em um só lugar, há mais acessibilidade quanto aos elementos e, portanto, mais facilidade na hora de trocar conhecimento.

O setor de estoque, por exemplo, vai conseguir se comunicar melhor com o de transporte se todos tiverem acesso ao cadastro de cada item que está sendo manejado.

Redução de custos

Fazer o registro de informações de produto é algo que pode consumir muitos recursos do empreendimento. Além de ser necessário contratar uma ferramenta para tanto, é preciso executar seu processo de implantação e disponibilizar uma equipe para essa tarefa.

Com o Cadastro Nacional de Produtos, por outro lado, há uma redução considerável nessa matriz de gastos. Por ser intuitivo, o processo é rápido e eficiente, garantindo que duas etapas sejam resolvidas de uma só vez: a entrada de informações e a geração de um GTIN.

Além disso, a ferramenta é gratuita para os associados e não exige elementos complementares, como outros recursos de registro. De quebra, é possível importar listas já existentes, facilitando ainda mais toda essa etapa.

Diminuição da perda de informações

Se tudo está mais centralizado, é mais difícil perder informações importantes. Todos os elementos são mais facilmente analisados e gerenciados, o que também traz mais segurança. Esse ganho de visibilidade, inclusive, contribui para a transparência de todo o negócio.

Ter menos dados perdidos também significa menos decisões incorretas ou mal orientadas. Como consequência, a gestão sai favorecida, de modo que todos os processos mantenham o mesmo nível de conhecimento.

Ganho de mobilidade

A plataforma na qual são cadastrados os produtos é totalmente online. Isso é conveniente não apenas pela facilidade de uso, mas também pela mobilidade de dados que existe.

Como tudo fica armazenado na nuvem, é possível ter acesso aos dados de qualquer lugar, assim como fazer novos cadastros.

Em um mercado que usa cada vez mais a tecnologia e que exige um dinamismo crescente, essa é uma característica importante, já que não deixa a gestão engessada em um só lugar.

Formalização de atividade

Tanto para negócios pequenos como para grandes indústrias, o uso desse cadastro permite uma formalização de atividade. Hoje, cada vez mais parceiros de negócio e clientes exigem transparência e visibilidade a respeito das transações. Com essa etapa, isso se torna possível em diferentes sentidos.

Em primeiro lugar, não apenas a gestão, como também todos os envolvidos na compra, podem ter acesso às informações de produtos. Um varejista, por exemplo, terá mais segurança se puder acessar a ficha completa deixada pela indústria fabricante nesse cadastro.

Além disso, é um elemento importante para dar mais confiabilidade a tarefas como a exportação ou expansão para clientes maiores. Ao garantir o máximo de visibilidade, todos ficam mais seguros sobre o processo e a formalização acontece de maneira natural.

O Cadastro Nacional de Produtos é uma ferramenta online e conveniente para garantir visibilidade e transparência. Com ele, negócios grandes e pequenos podem formalizar suas atividades e aproveitar diversos benefícios.

Esse conteúdo foi útil para você? Então curta a nossa página no Facebook e receba muito mais informações como essa!

 

Postagens relacionadas
Entenda a tecnologia dos leitores de códigos de barras e como ela vem avançando
6 vantagens da otimização de processos em pequenas empresas
6 vantagens da otimização de processos em pequenas empresas
Drop shipping: o que é e como usar?
Drop shipping: o que é e como usar?
Gestão de Riscos para transporte de cargas: por que é importante?
8 ferramentas de controle de estoque que sua empresa deve usar

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web