Sustentabilidade em pauta: práticas ESG atraem investimentos. A sua empresa está preparada?

A globalização trouxe vários desafios novos à humanidade. Uma crescente participação de diferentes áreas da sociedade, sejam cientistas, acadêmicos, ativistas e cidadãos em geral, fez com que a consciência sobre a emergência climática e a desigualdade social se elevase a níveis de protagonismo. 

A forma com que as empresas atingem resultados ou utilizam os recursos naturais passou a ter um olhar atento da sociedade. Além disso, a agenda mundial tem trazido à tona, constantemente, a necessidade de se preservar o planeta, com um debate sobre os negócios e seu impacto na sociedade. 

Desenvolvimento sustentável e sustentabilidade corporativa são amplamente discutidos por governos e grandes corporações.

O conceito de sustentabilidade requer uma visão complexa e sistêmica de diversos temas e vai muito além de minimizar impactos ambientais. Trata-se de um guarda-chuvas abrangente para preocupações, como: diversidade e inclusão, saúde, segurança, direitos humanos, economia verde, carbono zero, conservação de recursos naturais, gestão de resíduos, dentre outros.

Já o ESG – Environmental, Social and Governance – que traduzido para o português significa a adoção, por parte das empresas e instituições, de melhores práticas ambientais, sociais e de governança, reforça um conjunto específico de critérios que definem o que é um investimento responsável.

O ESG está inserido na temática da sustentabilidade, porém não visa resolver as questões sociais e ambientais. São métricas específicas dentro das organizações que as classificam e definem seus riscos.

Aspectos sociais, tecnológicos, ambientais e econômicos do negócio são apurados por métricas para checar:

  •     O gerenciamento de impactos ambientais
  •     A contribuição para a comunidade e para o crescimento inclusivo
  •     A satisfação dos clientes
  •     As condições de trabalho, privacidade e compliance
  •     A transparência de controles internos, práticas e procedimentos

 

Há um consenso no mercado de que as empresas com altos índices de ESG atraem capital. Fundos voltados para a sustentabilidade têm ativos que se aproximam de US$ 2 trilhões (dados do 1º tri/2021) em Wall Street. A Morningstar, empresa americana que presta serviços a investidores, informou que as entradas globais em fundos ESG atingiram US$ 185,3 bilhões nos três primeiros meses de 2021.

Dados como esses evidenciam a direção para uma economia responsável. A criação de valor para vários stakeholders passa por uma interligação do ESG na agenda da diretoria das empresas, bem como da sua estratégia geral. Assim como os consumidores, os investidores estão buscando se aliar a marcas engajadas com questões ambientais e sociais.

Os investimentos pautados em critérios de análise ESG trazem vantagens em termos de segurança dos ativos, porque garantem ativos mais lucrativos a longo prazo. E os investidores, pragmáticos e avessos a riscos, gostam muito dessa previsibilidade.

Nessa corrida para atrair o capital e os consumidores, sairão à frente as empresas que tiverem em seus valores e em sua cultura um genuíno cuidado com questões ambientais, sociais e de governança. 

Quem não se comprometer com essa agenda, ficará para trás e muito provavelmente não sobreviverá.

Trazendo para nossa realidade, vale reforçar que as iniciativas socioambientais sempre pautaram a atuação da GS1 Brasil. 

Em 2017, por exemplo, elaboramos uma proposta de valor baseada nos princípios ESG: “Realizar e apoiar, de forma colaborativa e por meio dos padrões GS1, iniciativas escaláveis que visem beneficiar a sociedade nos três principais aspectos de sustentabilidade”. 

 

Nossos produtos e serviços têm essa visão voltada para a preservação do planeta e para a sustentabilidade.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.