Interação do consumidor com o código 2D

A forma de comunicação tem alterado seus padrões de maneira significativa nos últimos tempos. Pessoas e empresas interagem como nunca antes na história. O cliente não apenas recebe as informações sobre um produto, por exemplo, mas gera seu próprio fluxo de conteúdo, influenciando e divulgando para outras pessoas em suas redes.

Essa mudança de comportamento deixou o consumidor mais exigente e mais antenado. E as empresas que querem crescer nesse mercado precisam estar atentas às mudanças.

Uma das maneiras de participar ativamente dessa verdadeira revolução tecnológica é aderindo ao código 2D. Esse novo código, que é basicamente uma evolução do código de barras atual, é muito mais do que uma solução eficiente para a gestão da indústria e do varejo.

Claro, haverá uma integração entre todos os parceiros e clientes da empresa em apenas um código, que beneficiará muito toda a cadeia produtiva. Porém, para o consumidor existe também a possibilidade de um novo jeito de consumir e se comunicar com as empresas.

Em primeiro lugar, o código 2D, é facilmente lido pelas câmeras dos smartphones. Ou seja, o consumidor pode, ainda dentro do ponto de venda, acessar informações e conteúdos exclusivos sobre aquele produto, muito além do que o que cabe no rótulo.

O consumidor agora consegue interagir, receber dicas e ter a possibilidade de recompra de um item, através do mesmo código que o PDV vai utilizar para fazer a venda daquela mercadoria.

Vamos a alguns exemplos práticos:

O código 2D pode incluir uma URL com vídeos, receitas possíveis com aquele item, incentivos para fidelização, downloads relacionados ao produto ou à marca, informações sobre eventos, números de contato etc.

Um produto alimentício pode conter conteúdos, como: vídeos com o produtor, playlist para preparar um jantar com aquele ingrediente, links para outros produtos da marca que complementam uma receita, informações sobre ingredientes selecionados, selos de qualidade ou que assegurem que aquele alimento é, por exemplo, orgânico ou vegano.

Um tênis pode apresentar ao consumidor dicas de quais tipos de exercícios são ideais para praticar com aquele modelo, cupons de desconto para uma próxima compra, um calendário de corridas de rua por região ou vídeos de treinos.

Latas de tinta com um código 2D podem levar o consumidor a um aplicativo ou site da marca com um programa que o cliente possa testar a aplicação da cor na sua parede de casa.

Já deu para perceber que o código 2D é um recurso importante que torna a compra mais atrativa e envolvente, elevando a experiência do consumidor a um nível de envolvimento mais complexo, que pode resultar em mais clientes fiéis à empresa. É como uma ponte que conecta o mundo físico ao virtual.

O momento da compra envolve processos que vão além da busca por informações básicas sobre o produto em si. E o código 2D, se bem aplicado, pode preencher essa lacuna. Os consumidores se sentirão mais seguros e também mais tentados a comprar, porque toda a experiência será integrada e completa.

O código 2D funciona também como um selo de qualidade, porque as empresas podem compartilhar as experiências de outros clientes com o produto. Assim, um cliente influencia o próximo a comprar o seu produto.

É um momento de muitas oportunidades! Se você quer fazer parte dessa revolução no mercado, a GS1 está pronta para te ajudar. Clique aqui e saiba mais!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.