Banner de Exportação para PME'sPowered by Rock Convert

O que lhe vem a mente quando alguém diz a palavra “marketing”? Um anúncio na TV ou na revista? Um site? Uma série de gráficos de venda? Pois apesar de tudo isso realmente ter a ver com marketing, o fato é que poucas pessoas costumam relacionar essa palavra também ao design de embalagens. O que, no final das contas, acaba sendo um erro, já que ter uma boa embalagem, bem projetada e desenhada, pode impactar positivamente as vendas tanto quanto um bom anúncio ou um bom site.

Agora, por que as embalagens tem tanta influência nos números de uma empresa? Como um bom design pode fazer com que elas vendam ainda mais? É o que vamos descobrir aqui neste post. Confira!

Uma breve história do design (e da importância) de embalagens

Para entender os efeitos da embalagem nas vendas, é interessante voltar um pouco no tempo, lá para o começo do século XX, quando, acredite se quiser, não existia o conceito de design de embalagem.

Nos supermercados dos anos 1920 não existia a variedade de produtos e de marcas que temos hoje. Na verdade, até a ideia de supermercado era algo recente naquele período — a rede Piggly Wiggly, fundada em 1916, é citada várias vezes como sendo a primeira onde era possível entrar e comprar algo no mercado sem a ajuda de um vendedor. E, por essa razão, não era tão necessário assim ter um design chamativo nas embalagens.

No entanto, com o passar do tempo e com o aumento da industrialização dos produtos, principalmente depois da Segunda Guerra mundial, o número de marcas começou a crescer e a necessidade de se destacar da concorrência também, fazendo com que o design de embalagens se tornasse algo importantíssimo para as vendas.

Além disso, o aumento do interesse pelas geladeiras — e a necessidade de se estocar mais alimento em casa, com medo de outra guerra — fizeram com que as empresas também pensassem em novas maneiras de estocar os produtos, tanto para o consumidor final quanto para as grandes redes de mercados. Algo que claramente também afetaria a maneira de se pensar no design desses bens.

E foi assim que o design de embalagens ganhou importância para o mercado.

A embalagem como diferencial competitivo

Agora, será que hoje, mais de meio século depois do surgimento das primeiras embalagens de produtos no mercado, elas ainda continuam afetando tanto assim na quantidade de vendas de uma empresa? A resposta é: com certeza!

Sabemos que grande parte das informações enviadas para o nosso cérebro ao longo do dia são visuais. E por isso mesmo, ele se acostumou a processá-las até 60.000 vezes mais rapidamente do que processa outros tipos de informações. Portanto, ter uma embalagem com um bom apelo visual pode, cientificamente, ajudar a sua marca a se destacar ainda mais perante as outras e a ser lembrada facilmente pelas pessoas.

Mas, claro, não é só nesse ponto que esse tipo de design pode impactar no volume de vendas da sua empresa.

Ajuda na tomada de decisões

Por estampar do lado de fora do produto quais são os seus ingredientes, informações nutricionais e até diferenciais frente aos concorrentes, a embalagem ajuda na tomada de decisão dos clientes. Informações essas que, inclusive, podem mudar até mesmo de comércio para comércio.

E isso sem falar de como o design pode criar valor para uma determinada marca.

Branding

Sim, isso mesmo! Aquela embalagem produzida com um bom design pode criar uma boa relação com o consumidor, aumentando ainda mais o valor (e não o preço) daquele produto.

Por exemplo: com a crescente preocupação das pessoas com o meio ambiente, embalagens que sejam eco-friendly (ou amigáveis com a natureza), tendem a se destacar e a cativar um bom número de consumidores. E esse tipo de cuidado com detalhes é sempre bem-vindo e ajuda a construir o peso da marca no mercado.

Outro exemplo de como uma embalagem pode dar ainda mais valor para o produto é o da Apple.

Com um excelente olhar para o design, Steve Jobs sempre pediu para que projetassem as embalagens dos iMacs, iPods e iPhones como se fosse uma extensão da experiência de compra para o consumidor. Com isso em mente, essas embalagens sempre foram cleans, limpas, bastante minimalistas e com um esquema de cores bastante elegante.

Assim, até mesmo tirar um produto novo da Apple de dentro da caixa acabava se tornando algo especial.

A estocagem inteligente do produto

Não podemos deixar de falar também de outro ponto em que um bom design de embalagem impacta nas vendas: na forma com que ele ajuda a estocar os produtos.

Pense o seguinte: vamos supor que você trabalha com algum tipo de produto que será exportado (e aí já demos até 9 dicas para criar uma embalagem de exportação incrível para seu produto): por melhor e mais eficiente que seja o meio de transporte desse produto, é preciso pensar também em um tipo de embalagem que o deixe seguro durante o caminho e que, em caso de alimentos perecíveis, os mantenha frescos e nutritivos por um bom tempo.

Veja o exemplo da embalagem Tetra Pak: até o surgimento dessa tecnologia, diversos produtos líquidos eram colocados em embalagens de vidro ou de plástico que, claramente, eram bem mais fáceis de serem danificadas. Com a chegada da Tetra Pak no mercado, além da segurança durante o transporte ter aumentado — e com isso houve também uma diminuição no gasto com perdas —, até mesmo o custo de produção acabou caindo, já que essa embalagem tem um processo de produção mais simples e eficiente do que a dos outros materiais.

O bom design de embalagens pode ajudar em vários pontos a sua empresa a aumentar as vendas e, até mesmo, a reduzir os gastos com produção. Por isso, lembre-se sempre que ter uma boa embalagem vai muito além de ter apenas um design bonito.

Gostou do nosso post? Ficou com alguma dúvida ou gostaria de falar mais alguma coisa sobre a importância do design de embalagens? Então deixe sua pergunta ou comentário aqui mesmo no post!

 

Banner para o Guia da Negociação: Como fechar mais negócios e otimizar seu resultadoPowered by Rock Convert