GS1 e o setor de saúde: melhorando a rastreabilidade de medicamentos e dispositivos médicos

No início de outubro, a capital de São Paulo foi palco do evento GS1 Healthcare Global Conference 2023, que recebeu renomados convidados do setor de saúde, tanto no cenário brasileiro quanto internacionalmente. A 38ª edição do evento proporcionou debates e grandes trocas de experiências entre profissionais da área, reforçando a importância que os padrões GS1 vêm desempenhando neste cenário.

Lidar com o setor de saúde é uma grande responsabilidade – afinal, estamos trabalhando diretamente com os profissionais que lidam diretamente com a vida humana. Com a expansão da inclusão digital, a tecnologia vem se mostrando cada vez mais decisiva em diversas atividades do setor, com os códigos de barras da GS1 Brasil sendo decisivos em termos de rastreabilidade e identificação de dispositivos médicos.

Continue a leitura e entenda como os padrões GS1 vêm transformando positivamente o setor de saúde:

Rastreabilidade de medicamentos

A GS1 Brasil trabalha em conjunto com a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para garantir que todo tipo de medicamento comercializado no Brasil seja facilmente rastreável. Assim como qualquer produto vendido no varejo, remédios também devem contar com esse recurso, especialmente para evitar erros logísticos que comprometem o atendimento de demandas urgentes.

As empresas envolvidas na cadeia de suprimentos do setor farmacêutico utilizam os códigos de barras da GS1 Brasil nas embalagens dos seus medicamentos, permitindo que cada unidade de produto e até mesmo lotes completos sejam rastreados em qualquer etapa do processo. Dessa forma, farmácias, hospitais e outras partes envolvidas conseguem conferir informações e atualizar os dados referentes aos produtos com o simples escanear de um código de barras.

Além de potencializar a eficiência logística, essa rastreabilidade também garante mais segurança para os pacientes, que terão a certeza de estar utilizando somente medicamentos autênticos. Isso só é possível porque o padrão EAN/GTIN dos códigos de barras GS1 garante uma identificação única para cada produto, auxiliando a verificar sua veracidade e qualidade. 

Identificação de dispositivos médicos

O Brasil também exporta uma série de dispositivos médicos, dentre eles maquinário e próteses que são utilizadas em cirurgias. Todo tipo de produto relacionado que é enviado para os Estados Unidos ou Europa precisa atender a um padrão de identificação conhecido como Unique Device Identification (UDI). É aqui que entram os códigos de barras da GS1.

Os padrões GS1 são utilizados mundialmente e atualmente se encontram em mais de 150 países. Isso significa que nossos códigos de barras são utilizados para carregar as informações sobre o UDI, além de diversos dados importantes, como lote, data de validade, número serial, entre outros. Da mesma forma que é utilizado para garantir a autenticidade e a rastreabilidade dos medicamentos, o EAN/GTIN também é eficaz nesse quesito.

Hoje, diversas gigantes multinacionais do setor de saúde utilizam os padrões GS1, que há 15 anos são referência no país. A GS1 Brasil vem acompanhando de perto cada passo desta indústria para garantir que todos os nossos serviços atendam com perfeição às principais necessidades da área.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.