Produção em massa: 6 dicas para manter o controle sobre processos

Com a evolução das técnicas de gestão empresarial e um mercado a cada dia mais competitivo, ter um planejamento eficiente é fundamental para todo negócio. No caso de empresas que possuem um sistema de produção em massa, essa questão merece ainda mais atenção, já que pequenos erros impactam de forma significativa no resultado final do processo.

Entretanto, nem todo mundo sabe de que forma atuar para que a produção siga no ritmo esperado e a empresa não sofra com frequentes imprevistos. Por isso, reunimos aqui 6 dicas para que você mantenha o controle sobre os processos relacionados à produção em massa e garanta estabilidade no funcionamento da empresa. Confira!

1. Conheça bem a empresa

Tentar definir de forma simples o processo de produção em massa de qualquer empresa é impossível. Quem possui ou gerencia um negócio sabe que, apesar de existirem estratégias para facilitar e otimizar certas atividades, cada empresa tem suas características específicas de funcionamento.

Portanto, o primeiro passo para manter o controle sobre os processos é conhecer profundamente esse funcionamento. É preciso não só ter uma visão geral sobre quais são as etapas de produção, mas estar familiarizado com cada uma delas, saber quem são os responsáveis, quais os equipamentos envolvidos etc.

Esse conhecimento faz uma diferença enorme na hora de, por exemplo, lidar com situações delicadas que colocam em risco o ritmo da produção. É claro que não dá para ser especialista no funcionamento de cada uma das máquinas e conhecer a fundo o trabalho de todos os profissionais da empresa. Entretanto, a noção da importância de cada processo é essencial para que problemas sejam previstos e prevenidos.

Pode parecer uma questão óbvia, mas é preciso saber qual é o produto da empresa. Suas características, os materiais e serviços necessários para sua produção e o que ele tem a oferecer ao cliente ou consumidor.

Com isso em mente, as ferramentas a serem aplicadas para o controle dos processos estarão nas mãos de um gestor eficiente.

2. Desenvolva um plano de controle de produção

O Planejamento e Controle de Produção, ou PCP, é o processo no qual são desenvolvidos os métodos para gerenciamento de recursos e atividades envolvidos em cada fase da produção industrial. Cada bem e serviço necessário para que a produção seja realizada devem ser devidamente quantificados e administrados pelo responsável por esse plano.

Existem algumas formas de implementar este sistema de forma mais simples e eficaz. O primeiro passo é elaborar um roteiro ou fluxograma que identifique cada um dos processos de produção. Um documento que aborde esses processos de forma mais detalhada deve ser criado de forma independente, para que o excesso de informações não dificulte a visualização do plano de controle.

Em seguida, desenvolva um controle de estoque que considere não só a produção atual, mas que ofereça um panorama de médio e curto prazo. Evitar o excesso de produtos em estoque é tão importante quanto evitar que faltem recursos.

Por fim, monitore os resultados e faça mudanças para adaptação de processos que possam ser otimizados. Trataremos mais a fundo dessa questão nos próximos itens.

3. Invista na etiquetagem com código de barras

Essa é uma tecnologia extremamente simples e já consolidada, mas que ainda não é utilizada por muitas empresas por desconhecimento sobre seus grandes benefícios. Ao etiquetar os produtos armazenados com um código de barras, o controle de estoque torna-se amplamente mais eficiente e ágil.

O cadastro de produtos no sistema ganha em rapidez, pois basta que o responsável passe o leitor na etiqueta e o programa identificará automaticamente qual o item em questão. Esse processo facilita a reposição de itens no momento certo e evita que a produção industrial seja afetada por uma eventual deficiência na complexa gestão exigida pelo estoque.

4. Implemente um software de gestão da logística

A evolução da tecnologia nos traz, diariamente, novas ferramentas para otimização de atividades do nosso dia a dia. No ambiente corporativo, sua aplicação para melhorar a gestão já é praticamente obrigatória, pois outros sistemas vão se tornando obsoletos com o passar do tempo, enquanto a tecnologia avança diariamente em busca de soluções mais eficazes para cada aplicação.

A gestão da logística pode ser um tanto complicada em empresas que têm um complexo processo de produção. Por isso, a implementação de um software para gerenciar a entrada e saída de produtos, além de sua armazenagem e movimentação interna, é um alicerce para quem busca uma gestão eficiente de seus recursos.

Existem diversas alternativas no mercado e uma boa pesquisa pode levar você a encontrar um que corresponda às necessidades específicas de sua empresa.

5. Gerencie seus dados na nuvem

Como dito anteriormente, a tecnologia vem revolucionando a forma como lidamos com os processos nas empresas. É impossível negar que boa parte dessa revolução se deve à expansão do uso da internet. E se no início era apenas algo que envolvia a comunicação, hoje já podemos considerar armazenamento e processamento de informações como algo que vem sendo abraçado por essa tendência.

O gerenciamento de dados na nuvem é uma forma mais eficaz e econômica de manusear as informações de sua empresa. Tanto para bancos de dados como o controle de estoque quanto para o plano de controle de produção, armazenar seus dados online facilita o acesso e compartilhamento de informações entre gestores em tempo real, estejam eles onde estiverem.

O resultado é um acesso mais rápido às informações, além de garantir que elas estejam sempre atualizadas. Vale lembrar que o armazenamento em nuvem ainda gera uma redução de custos importantíssima, já que dispensa a necessidade de criação e manutenção de servidores próprios dentro da empresa.

6. Incentive uma cultura de inovação

É fácil dizer que a comunicação tem um papel fundamental na gestão interna de uma empresa. Entretanto, nem sempre o que vemos é um ambiente no qual ela funciona de forma eficiente. Por isso, é importante incentivar uma cultura de inovação entre os funcionários e manter canais de comunicação abertos para que eles participem da otimização dos processos.

Além de manter os colaboradores cientes das metas da empresa, é preciso criar meios para que eles apresentem suas ideias e sugestões. Afinal, ninguém conhece melhor uma atividade do que o profissional que a realiza. Caixas de sugestões e reuniões curtas, por exemplo, são formas interessantes de fazer com que os funcionários proponham melhorias nos processos em que eles estão envolvidos.

Esse engajamento traz melhoria para a produção como um todo e permite que a gestão entenda melhor os problemas pontuais de cada setor, podendo tomar ações para solucioná-los e otimizar os processos.

Aplicando essas dicas, você desenvolve uma gestão mais eficiente e descomplica o processo de produção em massa.

Gostou do post? Então compartilhe essa novidade com seus colegas nas redes sociais!

 

Postagens relacionadas
Neste post você descobrirá o que é cadeia de suprimentos e entenderá porque ela pode ser determinante para o sucesso ou fracasso de seu negócio.
O que é cadeia de suprimentos e por que ela é tão importante?
7 feiras e eventos que todo atacadista deveria visitar no Brasil
Conheça os passos para otimização dos processo da fábrica
7 passos para gerar valor agregado na produção manufatureira
7 passos para gerar valor agregado na produção manufatureira
CMV
CMV: aprenda a calcular o custo de mercadorias vendidas

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web