O código de barras na embalagem de produto

Uma das principais preocupações de empresas de todos os portes é cuidar muito bem de sua imagem pública. Além de manter uma boa reputação perante o mercado e os consumidores, é preciso ter um grande apreço pelo aspecto visual dos produtos que serão comercializados. Podemos dizer que a embalagem de produto é a primeira impressão que uma pessoa terá a respeito daquela mercadoria, e por isso é tão importante.

O primeiro contato é sempre marcante em uma relação e, quando positivo, gera um relacionamento duradouro. No entanto, além do cuidado estético com a embalagem, uma boa gestão deve levar em consideração questões de logística e padronização. E é aí que entra a importância do código de barras nas embalagens. Acompanhe no post abaixo um pouco mais sobre este assunto!

Como a embalagem de produto ajuda a proteger sua marca

A relação entre a embalagem e seu conteúdo tem que ser a mais próxima possível. O visual de um produto e suas informações externas devem refletir muito bem a finalidade daquela mercadoria e quais são seus diferenciais.

Um alimento, por exemplo, deve conter aspectos nutricionais e ser apelativo ao paladar de quem passa pela gôndola de um supermercado. Ao passo que, em um produto de limpeza, prevalecem a funcionalidade no lar e os benefícios de sua utilização.

O valor estético de uma embalagem conta muito na hora de captar os olhos do consumidor e fazê-lo optar por seu produto. Por isso, o cuidado com o design da embalagem (tamanho, forma, cor, fontes, grafismos etc) deve ser colocado em primeiro plano.

Mas o acondicionamento de uma mercadoria também tem a propriedade de assegurar a integridade de seu conteúdo. Escolher bem o tipo de material (madeira, plástico, vidro, metal, papelão) e o formato são essenciais para a proteção adequada do produto e para melhor manuseio pelo consumidor.

Dessa forma, a embalagem é benéfica para sua marca tanto no aumento de vendas quanto na segurança de seus produtos.

Como adequar suas embalagens ao mercado

Existem vários fatores que você deve levar em consideração na hora de colocar seus artigos para venda. A conformidade de pesos e medidas, quando bem adequada, é um facilitador nas negociações de uma organização ao redor do mundo.

Além disso, você deve estar atento a outras adaptações para o comércio. Dois órgãos brasileiros, o Inmetro e a Anvisa, regulamentam os itens que devem constar nas embalagens de produtos de toda natureza e finalidade. Para evitar complicações legais, o Código de Defesa do Consumidor deve ser sempre consultado.

Outros aspectos importantes na gestão e logística são a conservação, transporte e layout do produto, gerando redução de custos, agilidade e melhores vendas. Com consumidores cada vez mais exigentes e com menos tempo, poder checar informações sobre a mercadoria de interesse rapidamente dentro do supermercado é mais um fator positivo para sua empresa.

Com isso, chegamos a à informação mais importante que um produto deve carregar consigo: o código de barras.

O que é o código de barras e como é utilizado

É um sistema criado com o objetivo de identificar mercadorias no mundo inteiro. Cada artigo possui um código único, como uma espécie de RG, diferente de qualquer outra sequência numérica ao redor do globo. São vários tipos de códigos para diferentes soluções. O mais usado para itens comerciais no varejo é o EAN 13, composto por uma estrutura numérica de 13 dígitos.

O código de barras é impresso na própria embalagem ou aplicado em etiquetas junto à peça. Nele, estão contidas informações sobre o país de fabricação, a identificação do fabricante e dados sobre o produto. Seu uso facilita o rastreamento e o controle de estoque tanto pelos varejistas quanto pelos fornecedores.

Por que o código de barras é um facilitador de identificação

Identificar uma mercadoria que tenha um código de barras é muito mais fácil e rápido. Quando feitos com eficiência, ao serem submetidos à leitura por um scanner, os códigos revelam rapidamente os dados daquele item, oferecendo maior agilidade nas transações e menos filas nos caixas. Para o varejo, fornecedores que cuidam bem da qualidade da identificação de suas peças serão sempre bem avaliados.

Com esta identificação automatizada, procedimentos como liberação de pedidos, emissão de notas fiscais, movimentações no estoque, remessa de etiquetas de identidade e controle da produção ficam mais ágeis e menos custosos.

Comunicação e controle

A precisão das informações e a atualização em tempo real torna o controle do fluxo de vendas mais fácil. Assim, a empresa consegue agir mais rapidamente diante das demandas dos consumidores por meio do gerenciamento remoto.

A facilidade ao lidar com códigos de barras também gera mais segurança. Operadores que precisariam digitar linhas numéricas para cada mercadoria no check-out estariam sujeitos a cometer muitos erros de digitação. Com as barras e o leitor, essas falhas são sanadas.

O padrão mundial de representação proporcionado pelo código de barras melhora a comunicação por universalizar a linguagem utilizada no comércio. Improvisos que tanto atrapalham na troca de mensagens entre negócios são eliminados, deixando para o layout claro, conciso e fixo do código de barras a tarefa de carregar de forma segura os dados dos produtos.

Gestão de negócios

Nesse contexto, podemos ver como implantar o código de barras em uma embalagem de produto pode auxiliar em seu gerenciamento. Ao centralizar os dados em um código universal, acessível e de fácil leitura, a auditoria do estoque gera menos gastos com pessoal e tempo.

Dados sensíveis a cada item, como peso, medida, preço e localização são acessados e manipulados pelos códigos de barras, o que possibilita elaborar soluções mais adequadas ao empacotamento para transporte e gestão do estoque.

Quais são os tipos de códigos de barras em embalagens

Códigos de barras possuem diversas aplicações no comércio e trazem inúmeros benefícios em diversas frentes. A chave de identificação utilizada em embalagens comerciais é o Global Trade Item Number (Número Global de Item Comercial, ou GTIN).

Ele é utilizado em qualquer produto que tenha que ser precificado, encomendado e faturado em cadeias de suprimento. O GTIN é um termo que abrange uma variedade de tipos de código de barras para diversas aplicações. Confira um pouco mais sobre elas.

  • EAN/UPC — Desenvolvido especialmente para leitura de itens comerciais no Ponto de Venda (PDV) por ser ágil na coleta de informações. Pode ter de 8 a 13 dígitos

  • GS1 DataBar — É menor que o EAN, mas tem capacidade para armazenar mais dados. Pode conter informações como número serial, lote e data de validade. É muito utilizado para frutas, verduras, legumes e outros produtos perecíveis.

  • GS1-128 — Voltado para o setor de transporte, logística e saúde por possuir um sistema de rastreamento global mais elaborado. Carrega diversas informações do produto como medidas, data de validade e lote de produção. Não pode ser lido no PDV.

  • ITF-14 — Mais utilizado em superfícies de baixa qualidade de impressão por garantir melhor leitura. Como não são lidos no PDV, geralmente aparecem em caixas de papelão nos estoques.

  • GS1 DataMatrix — Tem uma simbologia bidimensional (e não linear como os anteriores) e é compacto, por isso muito utilizado no setor de saúde. Necessita de um leitor com câmera e pode ser gravado a laser nas embalagens, tornando-o mais resistente.

  • GS1 QR Code — Também é bidimensional e tem capacidade de armazenamento muito maior que os lineares (até 4396 caracteres). É diretamente ligado ao marketing de produto e propicia acesso a informações adicionais que não estão na embalagem, podendo até direcionar para o website da empresa.

O código de barras na embalagem de produto garante melhor gerenciamento de estoque e agilidade nas vendas, tornando-se de suma importância para o crescimento de um negócio. Porém, o cuidado com o aspecto visual dos produtos também conta muito na hora de chamar a atenção do consumidor no supermercado. Confira algumas dicas sobre design de embalagens e surpreenda seu público!

 
 
 
 
 
 
 

 

Postagens relacionadas
Passo a passo: saiba como é feito o registro do código de barras
Código de barras online: o que é e como funciona?
A implantação do QR Code nas embalagens de produtos
A importância do código de barras no combate aos produtos falsificados
Código de barras: conheça sua história de evolução
2 Comentários

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web