Negócios em expansão: saiba como fazer um estudo de viabilidade

Quem lida com o mercado sabe que colocar em prática planos para o crescimento da empresa pode ser um grande desafio. Ao mesmo tempo em que o empreendedor tem o desejo de entrar de cabeça em um projeto e ver seus negócios em expansão, ele sabe que precisa ser cuidadoso ao investir seus recursos.

Por isso, independentemente do seu objetivo: abrir uma nova empresa, expandir o número de unidades ou levar o seu produto para o mercado internacional, o primeiro passo é fazer um estudo de viabilidade. Esse instrumento permite avaliar se existe espaço para a mercadoria em questão ou se esse projeto pode ser um grande pesadelo.

Precisa saber quais são as chances de seu negócio dar certo e se tornar um sucesso? Quer avaliar a possibilidade de conquistar novos mercados? Quer descobrir como fazer um estudo de viabilidade? Então não perca este post!

Nele, nós vamos falar das 6 perguntas as quais você precisa responder para analisar a viabilidade de expandir os seus negócios de forma segura e lucrativa. Preparado?

1. Existe demanda no mercado por um produto diferenciado?

Qual é, exatamente, a proposta de valor do seu produto? Essa é uma pergunta que precisa ser respondida pelo empreendedor. Afinal, ao se lançar no mercado, ele vai encarar também toda uma concorrência.

Ao chegar a esse ponto, ele tem duas alternativas: oferecer o mesmo que seus concorrentes e contar com a sorte de ser escolhido pelo cliente ou criar um produto ou serviço diferenciado, que o torna único.

Porém, antes de implantar o negócio, é preciso avaliar: existe realmente uma demanda para esse produto diferenciado? Há um nicho de consumidores interessado nessas características especiais e até disposto a pagar a mais por elas? Esse é um aspecto importante que merece a atenção durante um estudo de mercado.

2. Qual é a situação econômica do setor?

O consumidor não responde apenas ao seu produto. Ele faz parte de todo um contexto econômico. Sabemos que momentos de instabilidade podem prejudicar a demanda de setores que oferecem mercadorias ou serviços não tão essenciais.

Portanto, antes de investir em um setor, busque informações seguras sobre o desempenho dele nos últimos anos e semestres. Observe se os números revelam queda, estagnação, crescimento ou retomada.

Essa pesquisa é fundamental para definir se é a hora de apostar no negócio ou se é melhor reservar o capital para tentar um investimento mais seguro em um futuro próximo.

3. Qual é o comportamento do consumidor em relação ao produto ou serviço?

Não são apenas os produtos inovadores que precisam de um estudo que mostre se eles serão bem-aceitos pelo consumidor. Também é necessário descobrir como ele se comporta em relação às opções que ele já encontra no mercado, oferecidas pelos seus concorrentes.

Portanto, o estudo de viabilidade deve ajudá-lo a desvendar esse comportamento: o que o cliente compra? Quando compra? Quanto compra? Em que aspectos está satisfeito com os seus concorrentes? Que fatores o deixam insatisfeito?

Responder a essas perguntas fará com que a empresa consiga traçar um perfil para o consumidor, atender às suas necessidades e descobrir até mesmo a linguagem e estratégias mais eficientes para abordá-lo.

4. Que regras e leis devem ser atendidas?

Nos diversos setores de negócios, há algumas regras que precisam ser seguidas. Elas podem variar de acordo com o segmento, mas precisam ser levadas em consideração antes que o empreendedor decida apostar no setor.

Assim como empresas alimentícias precisam se adequar a normas rígidas da vigilância sanitária e o setor de medicamentos e suplementos depende da liberação para comercialização de seus produtos, cada setor tem suas exigências específicas.

Portanto, antes de implantar ou expandir um negócio, é necessário buscar a orientação de especialistas na área e garantir o cumprimento de todas as normas e requisitos que atestam a procedência e qualidade de um produto.

Quem quer conquistar o mercado internacional precisa ficar ainda mais atento. Ele pode ter que adequar seus produtos a um padrão de numeração ou de medidas locais, por exemplo.

Também vale a pena ressaltar que, para ter ampla aceitação, uma mercadoria precisa se adequar a regras de identificação e rastreamento padronizadas de acordo com normas internacionais, como o código de barras. Esse cuidado confere credibilidade ao produto por certificar sua procedência e características.

5. Quais são os investimentos financeiros necessários para a expansão?

Expandir um negócio sempre envolve custos. Pode ser a despesa para a abertura de uma nova filial ou loja ou todos os trâmites necessários para exportar, por exemplo. No entanto, o empreendedor precisa ter em mente exatamente o quanto vai gastar para colocar seu plano em ação.

Essa medida garante que o empreendedor:

  • tenha consciência de todos os custos envolvidos;

  • precifique o produto ou serviço de forma justa e exata, de acordo com esses custos e a margem de lucro necessária;

  • avalie se essa precificação torna seu produto competitivo no mercado ou inviabiliza sua comercialização;

  • provê uma estimativa do tempo necessário para obter o retorno sobre o investimento;

  • permite que o empreendedor faça provisões para arcar com as despesas do negócio até que o retorno aconteça de fato.

Para estabelecer esse valor, ele precisa projetar os custos necessários não só para iniciar o negócio, mas para mantê-lo ao longo de algum tempo. Portanto, precisa considerar os custos fixos, variáveis e os impostos envolvidos nas transações.

6. O que os indicadores dizem sobre esse negócio?

Depois de ter todas as informações sobre o mercado e o investimento necessário para a expansão do negócio, é hora de partir para o estudo de indicadores.

Esses números vão dizer qual é a receita projetada para a empresa, o tempo necessário para obter o retorno, a receita necessária para atingir um ponto de equilíbrio e prever a rentabilidade do negócio.

Com esses dados em mãos, o empreendedor pode decidir se a opção mais rentável é realmente apostar na expansão que ele desejava ou se é preciso ter um pouco mais de cautela e deixar este passo para um momento mais favorável.

Entendeu o que você precisa analisar antes de investir em negócios em expansão? Quer ter acesso a outros conteúdos como esse, que ajudam a identificar boas oportunidades? Então não perca tempo! Curta nossa página no Facebook e não perca nossos novos posts. Nos encontramos por lá!

 

Postagens relacionadas
contador
A importância do contador para o crescimento de uma PME
Saiba como trabalhar a inovação como estratégia competitiva
7 dicas de negociação para fechar mais negócios
8 dicas para garantir o sucesso nas vendas
7 métricas de vendas que sua equipe deve acompanhar

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web