Entenda o novo perfil do consumidor para alavancar suas vendas em meio a crise

Se você quer alavancar suas vendas, mas anda perdido em meio à crise, vai aqui uma informação muito importante para ligar um ponto ao outro: o seu cliente mudou.

E ele não se transformou apenas por causa da crise. A verdade é que ele já vem de um longo processo de mudança que começou com as possibilidades de pesquisa na internet — o que transformou suas compras em ações muito mais exigentes — e culminou na redução do poder de consumo e no corte de gastos que vieram com a recessão econômica.

A função do post de hoje é fazer você compreender que toda vez que o seu consumidor muda, você deve mudar também. Veja algumas dicas de como compreender essas mudanças e usar esse conhecimento para aumentar as suas vendas!

Invista na fidelização dos clientes

Se você tem o hábito de ler sobre marketing, gestão de negócios ou vendas, já sabe que manter um cliente sai muito mais barato do que conseguir um novo.

Com o poder de compra em baixa, essa afirmação se torna ainda mais verdadeira, e por um motivo simples: toda vez que a crise se instala, as pessoas se tornam mais desconfiadas e menos propensas a gastar seu dinheiro experimentando novidades.

Sabendo disso, deve ter ficado mais claro para você que redobrar os esforços para fidelizar os clientes não apenas é mais barato, como também dá muito mais resultado, especialmente num contexto econômico adverso.

É claro que você não vai abandonar suas estratégias de marketing, vendas e captação de novos consumidores. Isso faria muito mal para os seus negócios, aliás. O que queremos dizer é que o momento é de fortalecer os laços com quem sempre esteve ao seu lado.

Crie estratégias para manter esses clientes satisfeitos e eles ainda vão sair falando bem de você por aí, o que diminui a desconfiança dos seus possíveis novos consumidores.

Varie o mix e os canais de distribuição

É como dissemos no início: se o consumidor muda, você deve mudar também. A boa notícia sobre variar o mix dos seus produtos é que, se você ouvir quem está ao redor e usar a criatividade, pode chegar à conclusão de que não é necessário tanto esforço assim.

Quer um bom exemplo? Pense numa empresa do setor de alimentos. Se ela produz e usa outras empresas para distribuir os seus produtos — como supermercados e grandes cadeias de varejo — uma parte do custo final não depende dela.

Pode ser uma ótima ideia vender em pequenas quantidades pela internet, ou mesmo numa loja física no próprio espaço da fábrica.

Uma solução simples como essa — que nada mais é do que uma diversificação dos canais de distribuição — pode gerar aumento no faturamento sem que os custos subam junto. Você diminui o custo do produto, lucra mais e ainda lida diretamente com o seu consumidor final, o que permite conhecê-lo melhor e direcionar as campanhas de marketing do seu negócio.

Analise sua carteira de clientes

Uma coisa nenhum empresário pode negar: alguns clientes custam mais que outros. Não importa se o desperdício é de dinheiro, de tempo ou se há desgaste emocional; certas pessoas parecem não valer o preço que pagam.

Tenha em mente que uma análise desse tipo é polêmica e radical, afinal, em época de “vacas magras”, todo dinheiro que entra é precioso. Mas nada te impede de examinar alguns contratos ou vendas e se perguntar se aquele tempo não geraria mais lucro se fosse aplicado em outro cliente, não é mesmo?

Diversifique a prospecção de forma inteligente

Já falamos sobre como fidelizar os seus clientes e que eles podem te ajudar a conseguir novos consumidores. Se você souber unir essa ação a mudanças estratégicas nos produtos e nos canais de distribuição — o que abre a possibilidade de preços mais atrativos — já tem uma boa base para começar.

A segunda etapa desse processo é investir em marketing inteligente, segmentado, que busca os melhores clientes oferecendo novas possibilidades de produtos por um preço que podem pagar.

Só não caia no erro de mexer no seu lucro para diminuir os preços. Esse é um caminho sem volta.

Reveja os custos para alavancar suas vendas

Em vez de fazer isso, reveja os custos. É possível fazer mais barato sem perder a qualidade? Ou, ao menos, mais rápido? E a matéria-prima, tem sido bem utilizada? O controle de estoque é o melhor possível?

Quando ouvimos falar que a crise pode ser transformada em oportunidade, o que se quer dizer é que ela nos leva a questionar certos processos e otimizá-los. Acredite: ao fazer isso, você encontrará soluções que ajudam a profissionalizar a empresa e que são duradouras.

Além disso, é sempre bom se lembrar, nesses momentos, das diferenças entre um passivo e um ativo. Saiba exatamente o que se converte em lucro para a sua empresa e o que é supérfluo. Não demita funcionários brilhantes. Eles são seus maiores ativos.

Invista em inovação

Inovação não é apenas tecnologia. Aliás, a maior necessidade em momentos de instabilidade econômica é que seja você a maior novidade que a sua empresa precisa.

O lado positivo de situações adversas é que elas permitem que a gente se reinvente. A relação é simples: com a crise e a transformação do mercado, o seu cliente mudou. Logo, a sua empresa também deve mudar, e essa mudança começa em você, empreendedor.

Afinal, quem não fica suscetível num momento como esse e acaba se deixando levar por pensamentos negativos, atitudes impulsivas e pouco racionais? Encare o momento como uma seleção natural: com certeza você tem dentro de si o que é necessário para ser criativo, se adaptar e crescer com a crise.

Quando ela acabar, o seu empreendimento estará muito mais forte e bem estabelecido. Quanta gente já não aproveitou momentos difíceis para alavancar suas vendas, profissionalizar-se e expandir suas ideias e os negócios? Acredite: você vai ser o próximo!

No post de hoje falamos um pouco sobre como o marketing e os clientes certos são importantes. O cliente ideal está em algum lugar, procurando por você!

 

Postagens relacionadas
Os 9 benefícios do marketing de conteúdo para o comercial
6 erros de e-commerce e como acabar com eles
[E-book] Guia da Negociação: como fechar mais negócios e otimizar seu resultado?
Saiba como monitorar e analisar o comportamento do consumidor
Expansão internacional: 7 dicas para alcançar o sucesso

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web