Embalagens personalizadas: entenda por que vai muito além do marketing

Embalagem personalizada: entenda por que vai muito além do marketing

Em um mercado cada vez mais recheado de concorrentes, você precisa saber como fazer sua empresa se destacar positivamente. Existem diferentes formas de chamar a atenção para aspectos que envolvem diretamente o nível de qualidade do produto e a satisfação do cliente. Entre eles, a embalagem personalizada é responsável por despertar o interesse do consumidor.

Considerada como um importante artifício de publicidade no ponto de venda, ela é decisiva e pode gerar novas compras e, até mesmo, a conquista de novos clientes. Entretanto, não é só uma questão de marketing. Embalagens personalizadas de acordo com o produto, a marca e a empresa são relevantes em diversos aspectos. Ficou curioso? Então confira nosso artigo para saber mais!

Design

Ninguém tem uma segunda chance de causar uma boa primeira impressão. A máxima serve também para as mercadorias. Afinal, diante de vários produtos similares expostos, o que vai fazer com que o consumidor preste atenção justamente no que sua empresa oferece? A embalagem!

Logicamente, depois desse primeiro passo ele pode analisar outras características. Se for um alimento, o cliente provavelmente ficará atento às informações nutricionais. Em outros casos, vai calcular a relação custo-benefício. É um processo de escolha.

Porém, para chegar a essa seleção, o produto precisa atrair o olhar do consumidor, e isso vai acontecer em função do visual e pela capacidade de atração que a embalagem apresenta.

A atribuição mais conhecida das embalagens personalizadas é o design, que é o principal responsável por chamar a atenção do consumidor final. É preciso que a embalagem faça com que o cliente perceba o produto. Nesse sentido, algumas características precisam ficar bem claras:

Praticidade

O fato de uma embalagem ser sinônimo de praticidade aumenta muito as chances de o consumidor adquirir o produto. Aquela que suporta ir das baixas temperaturas do congelador diretamente ao micro-ondas, por exemplo, é muito mais prática e interessante para o cliente.

Muito mais do que a beleza, uma das principais atribuições do design é garantir a funcionalidade de uma embalagem. Então, ela deve favorecer o manuseio do produto e cuidar de sua proteção, tornando o dia a dia do cliente muito mais prático.

Esse requisito é uma oportunidade de inovar. Pense em todas as vezes que utilizou um produto similar ao que oferece hoje. Que dificuldades ou obstáculos enfrentou? Precisou dobrar a caixa para utilizar? Queria mais praticidade mas precisou de outros objetos para abri-lo? Teve problemas para armazenar?

Com a resposta a essas perguntas, você pode encontrar soluções criativas e inovadoras que podem ser traduzidas em embalagens mais práticas, que facilitam o uso do consumidor. Você pode até mesmo lançar moda nesse quesito, já imaginou?

Conveniência

Hoje em dia, o comprador dá cada vez mais atenção a esse aspecto. Embalagens personalizadas e que facilitam o acesso ao produto contam muitos pontos na hora de conquistar o cliente. Um exemplo é a venda de maionese, algumas em potes e outras em sachês. O consumidor dá preferência àquela que mais lhe convém.

Para desenvolver uma embalagem pensando na conveniência, pense nas situações em que o cliente utilizará o produto com mais frequência e identifique intervenções na embalagem que tornariam seu uso mais fácil. De preferência, aposte em várias opções, adequadas às diferentes situações de uso.

Outro ponto importante no quesito conveniência que não tem sido suficientemente valorizado pelo mercado é a questão do tamanho e a capacidade das embalagens. Esse fator se torna ainda mais relevante quando se trata de um produto alimentício.

Hoje, com as famílias cada vez menores e muitas pessoas morando sozinhas, esse fator é importante não só para o consumidor, como para a sustentabilidade do planeta e o combate ao desperdício.

Muitos produtos, especialmente os perecíveis, são desperdiçados porque o consumo de uma pessoa, casal ou família pequena não é suficientemente rápido para manter seu estado de conservação. O resultado é a perda de alimentos e o gasto desnecessário.

Assim, a oferta de produtos em porções individuais ou menores é uma questão de conveniência que deveria ser mais bem avaliada pelas empresas que querem conquistar esses consumidores.

Facilidade no uso

Seguindo a mesma lógica dos itens anteriores, essa característica diz respeito à forma de facilitar a relação do cliente com o produto no dia a dia. É o caso das novas embalagens personalizadas de leite condensado, muito mais fáceis de abrir e sem a exigência do uso de nenhum outro utensílio, tal como o abridor de latas.

Especialmente nesse caso, o desenvolvimento da embalagem precisa levar em conta a experiência que o cliente terá com aquele produto. Assim como no que diz respeito à conveniência, as situações em que consumidor utilizará a mercadoria precisam ser analisadas.

A partir disso, é necessário pensar em formas de apresentação que tornem o uso mais simples, sem que seja preciso buscar ferramentas adicionais para o consumo. Algumas experiências nesse sentido são reconhecidas como inovadoras.

Já há muito tempo, alguns fabricantes de bolos industrializados colocavam uma pequena faca plástica dentro da embalagem, lembra? Qual era o motivo disso? Imaginava-se que o consumidor pudesse estar em um local fora de sua casa, onde não teria acesso ao utensílio.

Recentemente, essa ideia foi utilizada de forma um pouco mais criativa. Sabe aquela embalagem individual de manteiga? Um fabricante decidiu desenhá-la no formato de uma faca e fazer uma tampa com a textura de madeira, perfeita para espalhá-la no pão! Com certeza, ele ganhou muitos pontos para quem se alimenta fora de locais convencionais e não dispõe de facas.

Mas não é só este exemplo. Qual é o tipo de pessoa que compra uma fatia de pizza na loja de fast food para seu almoço ou jantar? Muito provavelmente, aquela que deseja fazer uma refeição rápida, talvez até mesmo em movimento, entre um compromisso e outro e com o horário apertado!

E foi pensando em atender esses consumidores que um projeto estudantil conseguiu trazer praticidade às embalagens de fatias de pizza. Com uma parte da embalagem, o cliente segura o produto com a própria mão, facilitando o consumo, sem qualquer dificuldade ou necessidade de talheres.

Estética

Não se pode negar que a beleza é fundamental. É ela que faz um produto saltar aos olhos do consumidor em meio a centenas de concorrentes. Logo, é importante caprichar no visual da embalagem, garantindo que ela seja coerente com o propósito do produto e com o perfil do público-alvo.

Mas não se trata apenas de uma questão de beleza, e sim de identificação com a marca — a ideia que o produto quer passar. Nesse aspecto, é importante pensar nos desejos do público-alvo e no que ele quer obter a partir daquela mercadoria, para alinhar o padrão estético a essa expectativa.

Não é de hoje que o mundo do marketing sabe que as pessoas querem mais do que o que estão comprando. Assim, quem compra um relógio muitas vezes não quer apenas consultar as horas, mas também mostrar status.

Esse é apenas um dos muitos exemplos possíveis. A wishlist pode ser extensa, e varia de acordo com o consumidor típico daquele produto. Enquanto uns procuram inovação e irreverência, outros estão interessados em sustentabilidade e um grupo diferente pode estar em busca de glamour e sofisticação.

Portanto, a estética da embalagem deve ir ao encontro desses anseios. Verifique com que propostas seu público se identifica com mais facilidade. Profissionais especializados em desenvolvimento de embalagens costumam realizar pesquisas e têm um escopo bem fundamentado para apresentar as opções mais compatíveis com sua clientela. Veja alguns exemplos:

  • pessoas preocupadas com o meio ambiente e a sustentabilidade do planeta podem se interessar mais facilmente por embalagens mais rústicas, que utilizam materiais naturais e apostam no reaproveitamento e reciclagem;

  • produtos regionais podem se destacar quando envolvidos com embalagens típicas, que deem ao consumidor o “gostinho” de estar naquela terra e que representam as manifestações culturais da população local;

  • sofisticação e preços altos pedem embalagens personalizadas à sua altura. Materiais nobres e design elaborado são algumas formas de atrair o consumidor disposto a pagar um preço mais alto por determinados produtos;

  • o público jovem e descolado costuma ser atraído por embalagens irreverentes, inovadoras e que reflitam personalidade. Apostar no bom humor pode ser uma ótima estratégia para conquistar essa fatia do mercado.

Qual é o seu público? Já identificou? Sabe que tipo de embalagem o atrai? Então, nada como uma boa pesquisa. Comece ouvindo a opinião dos consumidores e analise os exemplos bem-sucedidos da concorrência. Eles podem ser a fonte de dicas preciosas para desenvolver embalagens impactantes, que aumentam a visibilidade do seu produto.

Conservação

A embalagem é um fator extremamente decisivo na conservação do produto, fator essencial para não colocar em risco a integridade do consumidor. As personalizadas devem evitar a ação de agentes externos na deterioração do produto, como umidade, micro-organismos e incidência de luz.

Assim sendo, as embalagens também têm a função de prolongar a vida útil do produto e reduzir a possibilidade de perdas. Existem diversas normas a serem seguidas que, diferentemente do que muitos pensam, não se aplicam apenas ao ramo alimentício.

Proteção e transporte

O produto passa por uma série de processos logísticos antes de chegar ao ponto de venda e ao consumidor final. Entre eles, podemos destacar o armazenamento e a distribuição. Durante todas essas movimentações, a mercadoria corre o risco de sofrer danos. Nesse contexto, a embalagem deve ser resistente e fácil de manusear, pois tem a função de proteger o conteúdo e evitar que ele seja danificado em qualquer etapa do ciclo logístico.

As embalagens personalizadas devem se adaptar ao tipo de produto e aos processos pelos quais ele passa, principalmente em relação ao transporte, momento em que a mercadoria está altamente sujeita a danos, tanto por falta de treinamento para manuseio quanto por imprevistos inevitáveis na movimentação da carga.

Existem ainda soluções de embalagens criativas que podem auxiliar no transporte de cargas difíceis, como aquelas volumosas, mas muito leves. É indicado utilizar também outros tipos de proteção além da embalagem primária (aquela que entra em contato direto com o produto).

Além disso, é importante destacar a segurança do produto. O ideal é que a embalagem possua alguma espécie de lacre que possa indicar ao cliente a integridade do item comprado, evitando casos de insatisfação em relação a produtos violados.

Comunicação pela embalagem personalizada

Essa função é relevante tanto para a embalagem destinada diretamente ao consumidor final quanto para a embalagem industrial, destinada aos intermediários.

Para o primeiro tipo, é preciso decidir quais são as informações que devem ser mais destacadas para o cliente. Assim, o rótulo deve ser elaborado de forma atrativa, o que acaba tornando essa função também uma estratégia para conquistar e despertar o interesse do público-alvo. Contudo, não se pode esquecer de seguir as normas da legislação sobre o assunto e fornecer as informações essenciais de forma clara.

Essa etapa exige atenção, pois qualquer erro na formulação do rótulo pode afetar diretamente o consumidor. Nesse ponto, é possível educar o cliente sobre o modo de uso ou conservação da mercadoria, por exemplo. É preciso também utilizar o código de barras, uma vez que ele serve como identificação do seu produto no sistema no ponto de venda.

Já no caso das embalagens destinadas aos intermediários do processo logístico, é recomendado incluir signos, cores, marcações, símbolos ou qualquer outro artifício para facilitar a comunicação e otimizar o processo de movimentação dos materiais. Além disso, é importante destacar o uso de código de barras assim como no outro tipo de embalagem, pois ele permite a localização e identificação dos produtos e facilita os processos logísticos.

Sustentabilidade

Sua embalagem pode ainda se adequar a uma grande tendência mundial, a da sustentabilidade e preocupação com o meio ambiente. Apostar em soluções personalizadas e sustentáveis pode melhorar a imagem da sua empresa perante a sociedade, aumentar a vantagem competitiva e, inclusive, reduzir custos. Para aproveitar esses benefícios, é preciso utilizar da criatividade e investir capital, mas com garantia de retorno.

As embalagens personalizadas são, certamente, um fator de alto impacto no processo de decisão de compra. Mas se engana quem pensa que elas só têm essa função. A mercadoria passa por uma série de processos logísticos antes de chegar ao ponto de venda, e a embalagem correta pode auxiliar no alcance do principal objetivo da logística: oferecer produtos de qualidade, com o menor custo possível, no tempo correto e sob as condições certas.

E você, pretende investir em embalagens personalizadas? Já investiu e observou resultados? Aproveite o espaço para comentários e compartilhe sua experiência conosco!

 

Postagens relacionadas
Como o design de embalagens pode melhorar a experiência do cliente?
Como a embalagem pode definir o sucesso da empresa?
Embalagens personalizadas: entenda por que vai muito além do marketing
A embalagem de produto muito além da função de transporte
Embalagens personalizadas: entenda por que vai muito além do marketing

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web